Pular para o conteúdo principal

A virtude da pobreza é CAMINHO DE PERFEIÇÃO

À diferença do que muitos poderiam pensar, a pobreza evangélica não é um chamado reservado apenas para uns poucos, como monges ou missionários, mas é para todos os cristãos. É um chamado a imitar Cristo, aquele que se fez pobre, se esvaziou, saindo do seio da Trindade e se fazendo homem como nós.
A pobreza evangélica não pretende ignorar a necessidade do homem de relacionar-se com os bens materiais, mas dá-lhes o devido lugar na vida humana: de meros instrumentos a meios para a nossa santificação e cuidado da criação. A pobreza não consiste em “não ter”, mas em ter sem apegar-se àquilo que se tem, sabendo que, com exceção de Deus, tudo passa.
"Tenho para mim que honras e dinheiros quase sempre andam juntos: quem deseja as honras não aborrece o dinheiro, e quem o aborrece, pouco se lhe dá das honras. Entenda-se isto bem, pois - segundo me parece - o desejo das honras anda sempre acompanhado de algum interesse de ter rendas e fortuna. Com efeito, raramente se honra no ' mundo quem é pobre; antes, pelo contrário, ainda que mereça ser honrado, é tido em baixa conta. A verdadeira pobreza traz consigo uma dignidade que se impõe a todos. Sim, a pobreza abraçada só por amor de Deus, não tem precisão de contentar a mais ninguém senão a Ele; e é coisa certíssima que, em não havendo necessidade, surgem logo muitos amigos. Tenho disto boa experiência.
Quanto se tem escrito sobre esta virtude! Como não o saberei entender, e ainda menos exprimir, nada mais direi dela, para a não agravar com meus louvores. Apenas referi o que tenho visto por experiência, e, confesso, fiquei tão embebida que até agora nem reparei no que estava escrevendo. Mas, enfim, está dito; e uma coisa vos peço por amor de Deus: já que as nossas armas são as da santa pobreza - a qual, no princípio da fundação de nossa Ordem, era tão estimada e praticada por nossos santos Padres, que, segundo me disse quem o sabe, não guardavam coisa alguma de um dia para o outro, - procuremos nós tê-la no coração, conquanto no exterior não haja tanta austeridade. Duas horas temos de vida; grandíssimo é o prêmio; e quando outro não houvera senão cumprir o que nos aconselhou o Senhor, grande paga seria o imitar em alguma coisa a Sua Majestade.
Estas armas hão de ter nossas bandeiras! De todos os modos queiramos ser pobres: na casa, nos vestidos, nas palavras e muito mais no pensamento, E,  enquanto isto fizerdes, não tenhais medo, com o favor de Deus, que haja decadência na religião desta casa, pois, como dizia S. Clara, grandes muros são os da pobreza. Com estes e com os da humildade queria ela cercar os seus mosteiros, segundo afirmava; e, com efeito, se verdadeiramente guardardes estas virtudes, ficará a honestidade, assim como tudo mais, muito melhor fortalecido do que mediante os mais suntuosos edifícios. Destes, rogo-vos, pelo amor de Deus e pelo seu Sangue, que fujais sempre; e, se em consciência o posso dizer, digo: tornem a cair no dia em que os fizerdes (a)!"

Santa Teresa D'Ávila, Caminho de perfeição, cap. II.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver. Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações. Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de louc

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra. A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade. Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um meni

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência? Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita.  “Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10) A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação at