Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2021

Como praticar os Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola?

I - Apresentação 1) O que são os Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola? “Entende-se, por Exercícios Espirituais, qualquer modo de examinar a consciência, meditar, contemplar, orar vocal ou mentalmente e outras atividades espirituais” (Inácio de Loyola). Trata-se, pois, de uma metodologia de desenvolvimento espiritual, proposta por Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus (Ordem Religiosa dos Padres e Irmãos Jesuítas). A sua primeira redação, pelo próprio Inácio, se deu no ano de 1522, refletindo sua experiência espiritual. Mais tarde, foi enriquecida com sua experiência apostólica e sua formação intelectual (Paris, 1528-1535 e Veneza, 1536-1537). 2) Para que servem os Exercícios Espirituais? A finalidade dos exercícios pode ser resumida em três grandes metas: - ser uma “escola de oração”, promovendo uma profunda união com Deus; - desenvolver as condições humanas e espirituais para que o exercitante possa tomar uma decisão importante na sua vida; - ser uma ajuda

Quer buscar a Perfeição Cristã em sua vida? Entre em si e reflita.

"Entrou então em si e refletiu: Quantos empregados há na casa de meu pai que têm pão em abundância... e eu, aqui, estou a morrer de fome!" (Lucas 15, 17) Este é o início da perfeição Cristã. Ninguém consegue começar a trilhar o Caminho da Perfeição sem olhar para dentro de si, sem questionar, sem buscar conhecer seu interior, sem saber o que está dentro. Com isso também, não consegue começar dar passos concretos no caminho de perfeição, se não parar, olhar para dentro de si com coragem e se deparar com sua realidade, isto é impossível. As pessoas vivem fugindo da dor, da sua verdade, não conseguem crescer, não conseguem escapar das suas prisões, tem medo de admitir pecados, se todos somos pecadores, então precisamos admitir para começar a tratar. Muitos tem medo de admitir que tem falhas, defeitos, as pessoas tem medo de descobrir que tem limites, sendo que todos somos limitados, não admitindo isso não conseguimos buscar e alcançar este caminho de perfeição, viveremos sempre

Conheça o significado dos três irmãos de Betânia, amigos de Jesus

  O Padre Maggioni, liturgista da Congregação para o Culto Divino, e o padre Epicoco, teólogo e escritor, reflete sobre o significado da nova memória dos Santos Marta, Maria e Lázaro, que - a mando do Papa - será celebrada a cada 29 de julho. No dia 29 de julho, Marta, Maria e Lázaro, os três irmãos de Betânia descritos nos Evangelhos, serão lembrados pela primeira vez juntos como santos. A decisão do Papa Francisco foi ilustrada por um decreto da Congregação para o Culto Divino em 2 de fevereiro passado. Mas, para além dos calendários e dos livros litúrgicos, a memória da família de Betânia é um convite a redescobrir a dimensão relacional e familiar da vida eclesial e a valorizar a diversidade na consciência de que Jesus nos acolhe precisamente nas nossas fragilidades. Incerteza sobre a identidade de Maria Na raiz da escolha de Francisco está o desejo de esclarecer uma incerteza sobre a identidade de Maria de Betânia, como explica o Padre Corrado Maggioni,liturgista desde 2014 subsecr

Santidade: processo que começa no coração e reflete nas atitudes

  Todos nós, quando somos batizados e reconhecemos que temos necessidade da   graça de Cristo , recebemos d’Ele, por intermédio do Seu Sangue, a oportunidade de galgar a santidade. Isso, é claro, não nos torna instantaneamente perfeitos, é preciso caminhar.    Tropeços   podem acontecer, erros fazem parte da natureza humana, mas o esforço de buscar a perfeição, isso só é possível mediante a graça e a misericórdia de Deus. Quando contemplamos a cruz, isso deve ser para desprezo da nossa natureza pecadora, para reconhecimento de que Cristo tomou toda humilhação e sofrimento no calvário por nós. A cruz deve ser o símbolo que nos lembre de que só podemos usufruir da graça, pois um dia Jesus morreu por nós e venceu o pecado. O caminho singular da santidade Cada pessoa experimenta, de maneira singular, o caminho da santidade, galgando, passo a passo, a experiência da santificação. A graça é o caminho da santidade. A misericórdia é que nos impulsiona. Temos que viver a certeza de que devemos

Os avós e os idosos não são sobras de vida, desperdícios para jogar fora

Papa Francisco insiste na relação entre as gerações, fonte de riqueza para toda a sociedade, sobretudo num mundo ainda dominado pela cultura do descartável. Em particular, ele pede para visitar aqueles que estão sozinhos ou não podem sair de casa. Avós, guardiões do amor, paciência e sabedoria, tesouros da memória, autores de sonhos proféticos, guardiões das raízes. Mas também um legado de fé e um elo entre gerações. Avós ora frágeis, ora com voz fraca, mas sempre preciosa, cuja oração é capaz de "proteger o mundo". Francisco, desde o início do seu pontificado, não deixou de dirigir a eles o seu pensamento, o seu encorajamento, o seu elogio, o apelo a ser, em virtude dos seus carismas, construtores da paz e da justiça, modelos de solidariedade, a ponto de querer. dedicar a ele o Dia Mundial de hoje, precedido de uma Mensagem que ecoa a encíclica Irmãos Todos, intitulada "Estou convosco todos os dias". O Papa no Angelus dá-lhes o aplauso da praça e a todos os fiéis

Papa Francisco: acredite no amor, no poder do serviço, na força da gratuidade

  "A lógica do dom é muito diferente da nossa. Nós buscamos acumular e aumentar o que temos. Em vez disso, Jesus nos pede para doar, para diminuir. Nós amamos acrescentar, gostamos de adicionar. Jesus gosta de subtrair, de tirar alguma coisa para dar aos outros" , disse o Papa no Angelus. O Papa Francisco rezou a oração mariana do Angelus, deste domingo (25/07), Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, da janela do apartamento pontifício, com os fiéis e peregrinos presentes na Praça São Pedro. Na alocução que precedeu a oração, Francisco recordou o Evangelho da Liturgia deste domingo que narra o famoso episódio da multiplicação dos pães e peixes, com a qual Jesus alimentou cerca de cinco mil pessoas que foram ouvi-lo. Segundo o Papa, "é interessante ver como acontece este milagre: Jesus não cria os pães e os peixes do nada, mas age a partir do que os discípulos lhe trazem. Um deles diz: "Há aqui um jovem que tem cinco pães de cevada e dois peixes; mas o que é isso para ta

Oração: Maria, passa na frente

Maria, passa na frente e vai abrindo estradas, portas e portões, abrindo casas e corações. A Mãe indo à frente, os filhos estão protegidos e seguem teus passos. Ela leva todos os filhos sob sua proteção. Maria, passa na frente e resolve aquilo que somos incapazes de resolver. Mãe, cuida de tudo que não está ao nosso alcance. Tu tens poderes para isso. Vai, Mãe, vai acalmando, serenando e amansando os corações, vai acabando com o ódio, os rancores, mágoas e maldições. Maria, vai terminando com as dificuldades, tristezas e tentações, vai tirando seus filhos das perdições. Maria, passa na frente e cuida de todos os detalhes, cuida, ajuda e protege a todos os seus filhos. Maria Tu és a Mãe também porteira. Vai abrindo o coração das pessoas e as portas nos caminhos. Maria, eu te peço, passa na frente e vai conduzindo, levando, ajudando e curando os filhos que precisam de Ti. Ninguém pode dizer que foi decepcionado por Ti, depois de a ter chamado ou invocado. Só tu, com o poder de teu Filho,

A descida de Jesus “aos infernos”

A descida de Jesus à chamada “mansão dos mortos” talvez seja um dos artigos mais obscuros e incompreendidos de nossa fé. Fala-se muitíssimo pouco a seu respeito, e no entanto ele consta expressamente no Credo Apostólico, que rezamos todos os domingos na Santa Missa. A fim de sanar essa ignorância — e também para combater certos erros modernos —, tratemos brevemente do assunto. Jesus desceu “aos infernos” No latim, a expressão que se usa no Credo para resumir esse acontecimento é descendit ad ínferos (lit. “desceu aos infernos”). Mas, justamente para não confundir nossa cabeça — e não pensarmos que Jesus desceu ao inferno dos condenados —, é até melhor que usemos a expressão “mansão dos mortos” (com a qual estamos acostumados por causa de nossa tradução litúrgica). De fato, os judeus acreditavam, desde o Antigo Testamento, que, quando uma pessoa morria, a sua alma imortal ia para junto de seus pais, num lugar chamado sheol (cf., v.g., Gn 37, 35, Nm 16, 30-33; Jn 2, 3). Nosso Senhor mesm

Maria Madalena: de pecadora a discípula

“Eu vi o Senhor!” Essa foi a grande proclamação de Maria Madalena. E é maravilhoso ver quem ela é, sabendo quem ela era. O próprio nome com o qual era chamada “Maria de Magdála” ou “Madalena” significa “fortaleza”. Houve um momento em que ela já estava enojada da vida que vivia.  Ela, que ganhava muito dinheiro, tinha tudo que desejava, seus desejos eram satisfeitos, mas em seu coração havia um vazio . Ela, que controlava os oficiais e era muito conhecida, praticamente tinha tudo em suas mãos. Mas o coração dela não tinha paz, pois lhe faltava algo muito importante. Quando ouviu falar de Jesus o coração dela começou a estremecer. “O que esse Homem está dizendo? Será que é disso que eu preciso?” Deve ter pensado. E Madalena começou, de longe, às escondidas, a buscar saber mais sobre o senhor. E pouco a pouco foi se aproximando de Jesus. E se perguntou: “Será que não é de um Deus assim de que estou precisando?” Irmãos, estamos não simplesmente recordando algo do passado, mas o Evangelho

Os sacramentos são a vida da Igreja

É preciso, aqui, relembrar (ou aprender) importantes verdades sobre a qual nem sempre meditamos. Deus  se revelou  a nós por meio de pessoas escolhidas por Ele ao longo da história e, na plenitude dos tempos, pelo Seu próprio Filho (cf. Gl 4,4). É a história da salvação. Ora, esse convite generoso do Senhor para que participemos do Seu grande plano de amor por nós vem acompanhado das verdades reveladas ou do patrimônio de fé no qual devemos crer. Tal patrimônio está contido na Escritura e na Tradição Divino-Apostólica (vem de Cristo pelos Apóstolos) interpretadas pelo Magistério da Igreja. No entanto,  não basta saber  o que Deus quer de nós. É preciso  responder , generosamente, a esse grande apelo (nunca exigência forçada) de amor. Nessa resposta, apesar da nossa fraqueza, podemos contar com dois valiosos auxílios da graça divina: os sacramentos (que vou tratar nesta série) e a oração (a ser abordada em um momento oportuno). Aqui já vêm as perguntas básicas: Que é graça? Que é sacram

Todo homem deseja viver em Deus

  Todo homem tem sede de religião, de estar em contato com o divino e com o sobrenatural “Buscai as coisas do alto, onde Cristo está entronizado à direita de Deus” (Colossenses 3,1). Todo homem traz em si o desejo pelo Alto, por Deus. O homem nasceu para transcender desta vida e voltar para o Criador. No fundo do seu coração, há um profundo desejo pelas coisas do Senhor. Mesmo aqueles que não tiveram um encontro pessoal com o Deus verdadeiro não vai ter paz no coração nem vai descansar enquanto em Cristo não repousar. Todo homem tem sede de religião, de estar em contato com o divino e o sobrenatural. Ele tenta se refugiar e, muitas vezes, busca outras coisas longe do Senhor. Não encontrando o Deus Verdadeiro, seu coração tenta se preencher no vazio do mundo, das coisas, nas pessoas ou em si mesmo. Seu coração jamais terá repouso enquanto em Deus não se encontrar. Cristo se encarnou para introduzir o homem no seio da Trindade, de onde viemos e para onde voltaremos. Todo homem deseja viv

Se prepare porque o mundo vai te odiar!

Chegou a hora de você parar de viver dessa forma infantil, porque muitas vezes acontecem situações, como São Paulo fala que gostaria de falar para homens e mulheres espirituais, mas não pode porque esses mesmos gostam de tomar leitinho o tempo inteiro e vivem na superficialidade, nunca mergulham, querem estar sempre no controle de tudo, e quem quer ter controle de tudo nunca deixa o Senhor conduzir a sua vida. Quero muito falar sobre Parusia, volta de Cristo, mas é necessário que todos nós renunciemos a criancice espiritual, que se encontra em grande parte das pessoas em muitos movimentos da Igreja, no clero. Hoje em dia se forma sobre tudo, mas nunca colocam no coração das pessoas, “SEDE SANTO DE VERDADE!” vivem como santos inconvenientes, o santo mundão, que não abre mão de coisa alguma, que exige tudo de Cristo, mas não permite que Ele te faça santo de verdade. As pessoas não querem isso, elas dizem às vezes cheias de certeza “volta logo Jesus”, mas não fazem ideia do quão ter

9 Milagres envolvendo o Escapulário do Carmo

São Cláudio de La Colombière, sacerdote jesuíta e confessor de Santa Margarida Maria de Alacoque, observou: “Nenhuma devoção foi até hoje confirmada com número maior de autênticos milagres do que o escapulário do Carmo” Aqui vão 9 desses milagres assombrosos. 1 – O primeiro milagre de conversão No mesmo dia em que Nossa Senhora deu o escapulário a  São Simão Stock , ele foi chamado às pressas por um nobre chamado Peter de Linton: – Venha depressa, padre, porque o meu irmão está à morte, em desespero! São Simão Stock partiu imediatamente para junto do moribundo. Mal chegou, lançou sobre aquele homem o seu grande escapulário, pedindo a nossa Mãe Santíssima que não deixasse de cumprir a sua promessa. O homem finalmente se arrependeu e faleceu na graça e no Amor de Deus. 2 – Os escapulários que resistiram à sepultura Apenas 25 anos depois da visão em que Nossa Senhora do Carmo entrega o escapulário a São Simão, o  Papa São Gregório X  faleceu e foi sepultado com o escapulário que usava. Qu