Pular para o conteúdo principal

Os avós e os idosos não são sobras de vida, desperdícios para jogar fora


Papa Francisco insiste na relação entre as gerações, fonte de riqueza para toda a sociedade, sobretudo num mundo ainda dominado pela cultura do descartável. Em particular, ele pede para visitar aqueles que estão sozinhos ou não podem sair de casa.

Avós, guardiões do amor, paciência e sabedoria, tesouros da memória, autores de sonhos proféticos, guardiões das raízes. Mas também um legado de fé e um elo entre gerações. Avós ora frágeis, ora com voz fraca, mas sempre preciosa, cuja oração é capaz de "proteger o mundo". Francisco, desde o início do seu pontificado, não deixou de dirigir a eles o seu pensamento, o seu encorajamento, o seu elogio, o apelo a ser, em virtude dos seus carismas, construtores da paz e da justiça, modelos de solidariedade, a ponto de querer. dedicar a ele o Dia Mundial de hoje, precedido de uma Mensagem que ecoa a encíclica Irmãos Todos, intitulada "Estou convosco todos os dias". O Papa no Angelus dá-lhes o aplauso da praça e a todos os fiéis faz um convite: a ir e encontrar os que estão sós, levando o abraço do Pai que consola e dá força.

Avós e netos, jovens e velhos juntos, manifestaram um dos belos rostos da Igreja e mostraram o convênio entre as gerações. Convido-vos a celebrar este Dia em cada comunidade e a visitar os avós e os idosos, os mais sós, para transmitir a minha mensagem inspirada na promessa de Jesus “Estou convosco todos os dias”. Peço ao Senhor que esta festa nos ajude, já em idade avançada, a responder ao seu apelo nesta época da vida e a mostrar à sociedade o valor da presença dos avós e dos idosos, sobretudo nesta cultura do descartável.

Sem diálogo entre gerações, a história não continua
Uma relação entre avós e netos que deve ser alimentada constantemente, diz o Papa, porque só desta ligação de vida e de diálogo, desta partilha de experiências, de cuidar uns dos outros, a história continua.
Mas os avós precisam dos jovens e os jovens precisam dos avós: eles têm que falar, eles têm que se encontrar! Os avós têm a seiva da história que sobe e dá força à árvore que cresce! Lembro-me - acho que citei uma vez - aquela passagem de um poeta: "Tudo o que a árvore tem em flor vem do que está enterrado". Sem o diálogo entre os jovens e os avós, a história não continua, a vida não continua: queremos [retomar], porque ... é um desafio para a nossa cultura! Os avós têm o direito de sonhar enquanto observam os jovens, e os jovens têm o direito à coragem da profecia tirando a seiva dos avós. Por favor, faça isso: encontre avós e jovens e converse, converse. E isso vai deixar todos felizes.

A instituição do dia

No Angelus em 31 de janeiro último, disse o Papa: “Os avós são esquecidos muitas, muitas vezes! Por isso, decidi instituir o Dia Mundial dos Avós e do Idoso, que será celebrado todos os anos no quarto domingo de julho, próximo ao aniversário dos santos Joaquim e Ana, avós de Jesus ”. Assim a Igreja inteira, a pedido do Pontífice, lhes dedica este dia, concedendo também a indulgência plenária a quantos participarem nas numerosas celebrações programadas e a todos os "anjos da guarda" que vão visitar pessoalmente um idoso em dificuldade, levando-lhes a carícia do Papa e da Igreja, dizendo-lhe com veemência: “Precisamos de ti para construir o mundo de amanhã na fraternidade e na amizade social”.

O exemplo de Ana e Joaquim
De fato, o Santuário guarda as três paredes da Casa de Nazaré onde viveram Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus, modelos de educação, exemplos de fé, tenacidade e oração. Naquela casa onde se realizou o anúncio do anjo Gabriel à Virgem e o Sim que mudou a história e o rosto da humanidade, Ana e Joaquim, idosos de corpo mas jovens e fervorosos de espírito, nunca foram estranhos espectadores do mistério, colaboraram ativamente no desígnio salvífico de Deus, acolhendo e acompanhando Maria na sua missão. Ainda hoje, em muitos casos, são os idosos e os avós que transmitem a fé aos netos e, com o seu testemunho, ajudam os jovens a dizer sim a Deus e aos seus projetos. “Gosto de lembrar - diz o arcebispo de Loreto, monsenhor Fábio Dal Cin, na entrevista com Fabio Colagrande - que naquela Santa Casa, o Papa em 2019, durante a sua visita a Loreto, assinou a Exortação Apostólica Christus Vivit, onde convida os jovens a serem 'jovens com raízes' e diz, precisamente naquela carta , que os idosos têm sonhos entrelaçados com memórias, imagens, muitas coisas vividas, marcados pela experiência e pelos anos, e se os jovens de hoje estão enraizados nos sonhos dos idosos, avós, eles são capazes de ver melhor o futuro, podem até têm visões que abrem novos horizontes e novos caminhos, e este vínculo entre gerações, entre jovens e avós, é precisamente recordado por esta distinta relíquia da Santa Casa. Este é o sinal e o forte sentido com que nos preparamos para viver este acontecimento ”. 

É sério esquecer o idoso
Monsenhor Dal Cin retoma as palavras do Papa, contidas na Mensagem para este Dia Mundial e pede veementemente que não esqueçamos os idosos, que não abandonemos aqueles que primeiro nos deram a vida à indiferença, oferecendo-nos oportunidades que de outra forma não teríamos. “É grave este esquecimento dos idosos - afirma o arcebispo de Loreto - este ser assumido por tantos compromissos, tantos problemas, tanto trabalho, tantas coisas e não ter mais tempo para eles. É mau esquecer os idosos, é um mal grave para a nossa sociedade e o Papa nos lembra, em vez desta atenção, esta atenção para com eles; e ele se lembrava disso mesmo antes da pandemia em todas as ocasiões; lembra-nos hoje, sublinhando a importância deste diálogo com as gerações. Ele escreveu em Christus Vivit: a importância da ligação entre jovens e idosos. Conexão que vem da própria natureza do avô e dos idosos que não têm mais o relógio nas mãos e que podem, portanto, dar aos seus netos, bisnetos, aos jovens aquele tempo livre que é o que de mais precioso se pode dar: o seu tempo, a vida e a sabedoria de vida ”.

A entrega à Virgem de Loreto
A solene Eucaristia Jubilar, transmitida ao vivo, foi presidida por Dom Giancarlo Vecerrica, bispo emérito de Fabriano-Matelica. Monsenhor Dal Cin, por outro lado, no final da celebração acompanhou dois casais de avós e uma representação de jovens à Santa Casa, em cumprimento das normas anticovid, para uma especial bênção e um ato de entrega a a protecção materna da Santíssima Virgem de Loreto e dos Santos Ana e Joaquim de todos os avós do mundo e entregar uma importante tarefa às gerações mais novas: cuidem-se uns dos outros!

Vatican News

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver. Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações. Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de louc

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra. A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade. Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um meni

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência? Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita.  “Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10) A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação at