Pular para o conteúdo principal

Fim do ano de São José: Ensinamentos e oração

 

Concluido o Ano de São José, proclamado pelo Papa Francisco com a "Patris Corde"

Por ocasião do 150º aniversário da declaração de reconhecimento de São José como Padroeiro da Igreja Universal, presente no decreto de Pio IX Quemadmodum Deus em 8 de dezembro de 1870, o Papa Francisco proclamou o Ano dedicado a São José. Com a carta apostólica Patris corde, publicada em 8 de dezembro de 2020, o Papa quis perpetuar esta "entrega de toda a Igreja ao poderoso patrocínio do Guardião de Jesus", explica o Decreto da Penitenciaria Apostólica - publicado também no mesmo dia - que concedeu o "dom das Indulgências especiais" por ocasião do Ano de São José. Estes 365 dias foram destinados a oferecer a cada fiel a oportunidade de "fortalecer diariamente sua vida de fé no pleno cumprimento da vontade de Deus", seguindo o exemplo de São José, e "comprometer-se, com orações e boas obras" para obter, com sua ajuda, "conforto e alívio das graves tribulações humanas e sociais que afligem o mundo contemporâneo".

Os ensinamentos de São José

Na Patris Corde, Francisco compartilha "algumas reflexões pessoais" sobre José, com o objetivo de "aumentar nosso amor por este grande santo, para sermos levados a implorar sua intercessão e a imitar suas virtudes e o seu entusiasmo". Para isso o Papa resumiu seus ensinamentos, exortando-nos a aprender dele "que ter fé em Deus inclui também acreditar que Ele pode intervir inclusive através dos nossos medos, das nossas fragilidades, da nossa fraqueza"; que "no meio das tempestades da vida, não devemos ter medo de deixar a Deus o timão da nossa barca"; que é necessário "dar lugar ao que sucede", acolhê-lo, assumir a sua responsabilidade e reconciliar-se "com a própria história". Porque “se não nos reconciliarmos com a nossa história, não conseguiremos dar nem mais um passo, porque ficaremos sempre reféns das nossas expectativas e consequentes desilusões”. Também que o Menino Jesus e sua Mãe devem ser amados, assim como os Sacramentos e a caridade, a Igreja e os pobres, porque "cada uma destas realidades é sempre o Menino e sua Mãe".

Francisco e os pedidos ao "José adormecido"

Jorge Mario Bergoglio tem um vínculo especial com São José. Ele mesmo o revelou em várias ocasiões. Sua devoção ao guardião da Sagrada Família de Nazaré já era evidente no brasão escolhido para sua consagração episcopal, cujos traços essenciais foram preservados no papal. Entre outros símbolos, o lírio que indica São José, como santo padroeiro da Igreja universal, que na tradição iconográfica hispânica é representado com um ramo de lírio. “Eu amo muito São José porque ele é um homem forte e silencioso” disse o Papa. “Em minha mesa tenho uma foto de São José adormecido”, revelou mais tarde o Papa Francisco, “e quando tenho um problema ou uma dificuldade escrevo uma nota em um pedaço de papel e a coloco debaixo da estátua de São José para que ele possa sonhar com isso”. Este gesto significa: rezar por este problema”.

A oração do final do ano de São José

“Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Maria
A ti Deus confiou seu Filho; 
em ti Maria depositou a sua confiança. Convosco Cristo fez-se homem. 
Ó Bem-aventurado José, mostra-te pai também para nós e guia-nos no caminho da vida.
Obtenha para nós graça, misericórdia e coragem, e nos defenda de todo o mal.
Amém ".


Fonte: Vatican News

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver. Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações. Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de louc

A determinada determinação de Santa Teresa D'Ávila

  Na ascese teresiana goza um papel importante a atitude decidida e totalitária de entrega a Deus. Teresa a chama “determinada determinação”, com uma frase muito sua na qual quis realçar a fortaleza e a totalidade da entrega a Deus. “Determinar-se” é começar uma nova vida; “determinada determinação” ‘’é encurtar as distâncias e fazer de tudo para não voltar atrás; é fazer uma “opção fundamental” por Cristo, como agora diremos.  A palavra-chave aparece com força na experiência teresiana nos momentos cruciais de sua vida; e a aplica também em sua pedagogia. Momento de conversão que a santa identifica com a vontade de empreender o caminho da oração: “Falando agora dos começam a ser servos do amor (que não me parece outra coisa além de nos determinarmos a seguir por este caminho ao que tanto nos amou” (V 11,1); “Pois no princípio está a maior dificuldade dos que estão determinados a buscar este bem e a realizar este empreendimento”(ib. 5). A tensão aumenta em uma passagem polêmica do Ca

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência? Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita.  “Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10) A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação at