Pular para o conteúdo principal

Postagens

Postagem em destaque

VOCACIONAL ENCONTRO 2020

  "O mundo quer desfigurar meu viver, t razendo os meus olhos ao que vai perecer.  Mas Deus me convida ao monte subir p ara que de seus planos eu não venha a desistir." Está marcado nosso Vocacional Encontro 2020 para o próximo dia 6 de dezembro. O Senhor nos faz um convite muito sério e santo para subirmos o monte para junto Dele nos transfigurarmos. Vivemos em constante luta contra a nossa carne, contra o mundo, contra o demônio, mas precisamos nos deixar vencer. Este é o caminho de felicidade plena que o Senhor nos oferece, NÃO SEM DORES, mas completamente LIVRE de si, do mundo e tudo aquilo que nos escraviza. Você se sente chamado a viver como um "Louco da Cruz"? Então talvez você se pareça muito conosco! Se o Senhor chama, TENHA MEDO em tardar a respondê-Lo, porque qualquer perda de tempo pode ser tarde demais. Se isso te atrai, faça já sua inscrição, QUEREMOS MUITO te ENCONTRAR! Nosso retiro acontecerá   em nosso Centro de Evangelização Casa de Maria (Zon
Postagens recentes

Explicando a pintura "A volta do Filho Pródigo" de Rambrandt

"A volta do filho pródigo" de Rambrandt. O quadro, pintado dois anos antes da morte do artista, além da visualização de uma das mais bonitas e expressivas parábolas de Jesus, expressa a trajetória da vida do Rembrandt. É a reflexão sobre a condição existencial na maturidade da sua vida. O quadro "O retorno do Filho Pródigo" se encontra hoje no famoso museu Hermitage, em São Petersburgo, na Rússia. Conhecemos a parábola descrita por evangelista São Lucas (15, 11-32), o evangelista da misericórdia. Vamos conhecer como o pintor apresenta cada uma das pessoas envolvidas na história e o seu estado interior. As três figuras principais e outras três, em tamanho natural, formam uma unidade e a distância, para que se possa contemplar cada uma delas e interagir. O quadro apresenta a escuridão e a luz que ilumina as três figuras principais.   Voltar a casa. Um homem tinha dois filhos. O filho mais novo disse ao pai: pai, dá-me a parte da herança que me cabe. E o pa

"Eu encontrei o Carisma em mim!"

"Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, o abraçou e o beijou." Lucas 15, 20 A descoberta da vocação é algo que sempre enche o nosso coração de alegria. Este trecho da Parábola do Filho Pródigo narra o momento em que depois de ter percorrido muitos caminhos, o filho se decide por ir ao Encontro do Pai. A grande surpresa é que o Pai não leva em conta nada que aconteceu com aquele filho, mas faz grande festa.De um salto se levanta e corre ao encontro do filho que a tanto tempo esperava. E que alegria nesse encontro de amor. Na minha vida foi assim. Diferente de muitos que tem uma terrível experiência de mundo, Deus me tirou disso antes que eu me perdesse. Pouco tempo depois que no início da minha juventude, comecei a ir a festas, a buscar amizades em meio a bebida, churrascos de faculdade, comecei a caminhar em uma outra comunidade, reconhecendo a sede que meu coração tinha de eternidade

INTENÇÃO DO PAPA PARA DEZEMBRO: VIDA DE ORAÇÃO

Como é sua amizade com Jesus? Você encontra na oração um espaço diário para conversar com Ele?  Nestes meses complicados que vivemos, às vezes você pode esquecer da oração, mas lembre-se: ninguém vai te ouvir melhor do que Ele. Com a oração, você entra em diálogo com Deus, que é Pai. O Papa Francisco diz que se “não rezarmos, não teremos forças para seguir em frente na vida. A oração é como o oxigênio da vida”. Durante este Advento, compartilhe as palavras do Santo Padre com seus amigos e lembre-os de que é preciso rezar pelos desafios da humanidade e a missão da Igreja, porque “podemos fazer muitas coisas, mas sem oração não funciona”. Rezemos para que nossa relação com Jesus Cristo se alimente da Palavra de Deus e de uma vida de oração. Papa Francisco – Dezembro 2020 “O coração da missão da Igreja é a oração. A oração é a chave para podermos entrar em diálogo com o Pai. Cada vez que lemos uma pequena passagem do Evangelho escutamos Jesus que nos fala. Conversamos com Jesus

O que você faria sem Deus?

Em muitos caminhos passamos ao longo de nossa vida, sejam eles fáceis ou difíceis. Por vezes caminhamos sem enxergar a estrada e com a confiança só em Deus, em outras ocasiões achamos que estamos enxergando o nosso caminho, mas a verdade é que estamos tão cegos que não percebemos estar no caminho errado.  Nesta ocasião enxergar o caminho certo, aquele que é verdadeiramente da vontade de Deus, é muito complicado, nos é necessário um profundo encontro com aquele que é Dono dos caminhos para nos mostrar a via que Ele quer nos levar para caminhar. Investir no Encontro é uma solução para desatar os nós e encontrarmos a estrada, este Encontro com Deus nos fortalece e nos configura na busca para sermos uma imagem e semelhança com Ele. Através do Encontro chega um momento em que a ficha cai, e aí entramos em nós e refletimos: "o que estava fazendo eu aqui sem Deus?" Tocamos nossa miséria, nosso nada diante do Tudo, percebemos, enxergamos, refletimos, entendemos, sem Deus não sou NADA

ENCONTRO: Uma escolha da melhor parte!

  Os medos dos desencontros não podem parar os Encontros. Estamos aqui para vivê-los, para compartilhá-los, não para ver apenas, mas para sermos o Encontro. As riquezas desse carisma não param em uma explicação, são profundas a ponto de não se alcançar de forma básica, é preciso ter coragem de morrer, e mergulhar, mas na certeza de que só terá a compreensão completa quando se Encontrar com o maior encontrista de todos... O próprio Deus.  Os mais desavisados poderiam me dizer que estamos vivendo de forma louca, mas eu digo que sim, somos um bando de loucos por Cristo, onde ser mais ou menos não vale, tem que ser inteiro, o morno o Senhor não quer. Ele quer crianças, jovens, idosos, que se lançam com tudo, e não param na primeira dificuldade, que se Encontram com Deus, consigo mesmo e com o próximo. A vida vai tomando características lindas quando nos abrimos a sensibilidade do toque do Espírito que sopra a novidade e que precisa de alguns muito doidos para fazerem. Eu vivo isso todos os

Relativismo: "Deus conhece o meu coração, ninguém pode me julgar"

O Santo Padre Emérito Bento XVI, em seu ministério, muito condenou a chamada “ditadura do relativismo”. Mas, afinal, do que o Papa estaria a nos alertar? “O relativismo, ou seja, o deixar-se levar «guiados por qualquer vento de doutrina», parece ser a única atitude que está na moda. Vai-se construindo uma ‘ditadura do relativismo’, que não reconhece nada como definitivo e que só deixa como última medida o próprio eu e suas vontades”. O Santo Padre Emérito Bento XVI, em seu ministério, muito condenou a chamada “ditadura do relativismo”. Mas, afinal, do que o Papa estaria a nos alertar? Contra o que ele estaria lutando? Ora, quantos de nós já não ouvimos, de pessoas próximas, inclusive, os seguintes dizeres: “ Já está ótimo ser um bom cidadão, defender pautas sociais coerentes e amar o próximo com o testemunho de uma vida digna, isso basta!  Nisto consiste meu relacionamento para com Deus. Ritos litúrgicos anacrônicos que a Igreja Católica insiste em conservar? Horas e horas falando sozi

A determinada determinação de Santa Teresa D'Ávila

  Na ascese teresiana goza um papel importante a atitude decidida e totalitária de entrega a Deus. Teresa a chama “determinada determinação”, com uma frase muito sua na qual quis realçar a fortaleza e a totalidade da entrega a Deus. “Determinar-se” é começar uma nova vida; “determinada determinação” ‘’é encurtar as distâncias e fazer de tudo para não voltar atrás; é fazer uma “opção fundamental” por Cristo, como agora diremos.  A palavra-chave aparece com força na experiência teresiana nos momentos cruciais de sua vida; e a aplica também em sua pedagogia. Momento de conversão que a santa identifica com a vontade de empreender o caminho da oração: “Falando agora dos começam a ser servos do amor (que não me parece outra coisa além de nos determinarmos a seguir por este caminho ao que tanto nos amou” (V 11,1); “Pois no princípio está a maior dificuldade dos que estão determinados a buscar este bem e a realizar este empreendimento”(ib. 5). A tensão aumenta em uma passagem polêmica do Ca