Google+ Agosto 2017 ~ Comunidade Encontro

Clique e ouça!

24h de música católica para você!

terça-feira, 22 de agosto de 2017

“A Jesus por Maria. Não há outro caminho”

A Festa de Nossa Senhora Rainha foi instituída por São Pio XII e através de sua Carta Encíclica: "Para a Rainha", ele nos fala da docilidade, amor e nos exorta para que amadureçamos nossa devoção à Santíssima Virgem, para que com sincero coração, possamos amar e venerar de forma verdadeira toda a vida e santidade de Maria. 
44."Dos testemunhos da antiguidade cristã, das orações da liturgia, da inata devoção do povo cristão, das obras artísticas, de toda a parte recolhemos expressões que nos mostram que a virgem Mãe de Deus se distingue pela sua dignidade real; mostramos também que as razões, deduzidas pela sagrada teologia do tesouro da fé divina, confirmam plenamente essa verdade. De tantos testemunhos referidos forma-se uma espécie de concerto harmonioso que exalta a incomparável dignidade real da Mãe de Deus e dos homens, a qual domina todas as coisas criadas e foi elevada aos reinos celestes, acima dos coros dos anjos".
46.Procurem pois todos, e agora com mais confiança, aproximar-se do trono da misericórdia e da graça, para pedir à nossa Rainha e Mãe socorro na adversidade, luz nas trevas, conforto na dor e no pranto; e, o que é mais, esforcem-se por se libertar da escravidão do pecado, e prestem ao cetro régio de tão poderosa Mãe a homenagem duradoura da devoção Dial. Freqüentes as multidões de fiéis os seus templos e celebrem-lhe as festas; ande nas mãos de todos a piedosa coroa do terço; e reúna a recitação dele – nas igrejas, nas casas, nos hospitais e nas prisões – ora pequenos grupos, ora grandes assembleias, para cantarem as glórias de Maria. Honra-se o mais possível o seu nome, mais doce do que o néctar e mais valioso que toda a pedra preciosa; ninguém ouse o que seria prova de alma vil – pronunciar ímpias blasfêmias contra este nome santíssimo, ornado de tanta majestade e venerável pelo carinho próprio de mãe; nem se atreva ninguém a dizer nada que seja irreverente.
47.Com vivo e diligente cuidado todos se esforcem por copiar nos sentimentos e nos atos, segundo a própria condição, as altas virtudes da Rainha do céu e nossa Mãe amantíssima. Donde resultará que os féis, venerando e imitando tão grande Rainha e Mãe, virão se sentir verdadeiros irmãos entre si, desprezarão a inveja e a cobiça das riquezas, e hão de promover a caridade social, respeitar os direitos dos fracos e fomentar a paz. Nem presuma alguém ser filho de Maria, digno de se acolher à sua poderosíssima proteção, se à exemplo dela não é justo, manso e casto, e não mostra verdadeira fraternidade, evitando ferir e prejudicar, e procurando socorrer e dar ânimo.
49.A festa – instituída pela presente carta encíclica, a fim de que todos reconheçam mais claramente e melhor honrem o clemente e materno império da Mãe de Deus pensamos que poderá contribuir para que se conserve, consolide e torne perene a paz dos povos, ameaçada quase todos os dias por acontecimentos que enchem de ansiedade. Não é ela acaso o arco-íris que se eleva para Deus, como sinal de pacífica aliança? "Contempla o arco-íris e bendize aquele que o fez; é muito belo no seu esplendor; abraça o céu na sua órbita radiosa, e foram as mãos do Altíssimo que o traçaram". Todo aquele que honra a Senhora dos anjos e dos homens – e ninguém se julgue isento deste tributo de reconhecimento e amor – invoque esta rainha, medianeira da paz; respeite e defenda a paz, que não é maldade impune nem liberdade desenfreada, mas concórdia bem ordenada sob o signo e comando da divina vontade: tendem a protegê-la e aumentá-la as maternas exortações e ordens de Maria.




Confira também toda a Carta Encíclica, escrita por São Pio XII:
http://w2.vatican.va/content/pius-xii/pt/encyclicals/documents/hf_p-xii_enc_11101954_ad-caeli-reginam.html

sábado, 19 de agosto de 2017

Poderosa Oração a São Gabriel Arcanjo

Sinal da Cruz

Resultado de imagem para são gabriel arcanjo

Ângelus:
V - O Anjo do Senhor anunciou a Maria,
R - E ela concebeu do Espírito Santo.
Ave-Maria, cheia de graça...
V - Eis aqui a serva do Senhor!
R - Faça-se em mim segundo a tua palavra.
Ave-Maria, cheia de graça...
V - E o Verbo Divino se fez carne,
R - E habitou entre nós.
Ave-Maria, cheia de graça...

Oração ao Anjo da Anunciação
Poderoso Arcanjo São Gabriel, fostes escolhido por Deus para anunciar os felizes acontecimentos da Encarnação do Verbo Divino. Bendigo a Deus por vos ter enviado com essa mensagem alegre para a humanidade. Rogai por mim, para que possa também eu proclamar vossa mensagem a outras pessoas, e, para tanto, permanecer disposto(a) a sofrer com amor. Dá-me um amor grande e devoto para com Jesus, o Verbo de Deus encarnado, e para com sua Mãe, Maria. Amém.

Intenções

Jaculatória
São Gabriel Arcanjo, fiel mensageiro do Céu, fazei de nós anunciadores do Evangelho. (100x)

Glória ao Pai...
Oremos:

São Gabriel, Arcanjo da Encarnação, fiel mensageiro de Deus, abre nossos ouvidos para as mais leves admoestações e toques da graça, vindos do Coração de Nosso Senhor.  Permanecei sempre conosco. Nós vos suplicamos a compreensão da Palavra de Deus, para que sigamos suas inspirações e, docilmente, cumpramos aquilo que Deus espera de nós. Fazei que estejamos sempre prontos, vigilantes, para que o Senhor, quando passar por nós, não nos encontre dormindo. Amém!

Produção Comunidade Encontro

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Orações de Combate e aos Baluartes da Comunidade Encontro

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Toda a Comunidade Encontro está fazendo a Quaresma de São Miguel Arcanjo, porém, juntamente com a Quaresma estamos fazendo orações de Combate e também orações aos nossos Baluartes, São Bento, São Padre Pio, São João Paulo II e São Francisco de Assis.
Queremos convidá-los a rezar conosco nesses dias que são dias de profundo combate e também para que assim sejamos mais próximos de Cristo.

 



   ORAÇÃO AO SENHOR:

Manda Senhor o Arcanjo Miguel, Patrono da Igreja, que travou uma batalha no céu e venceu o dragão, para nos ajudar nos combates contra os espíritos malignos e nos trazer a vitória na nossa batalha diária contra o inferno. Que não sejamos confundidos por satanás na caminhada e o inimigo beba o seu próprio veneno, pois Quem como Deus?



Manda Senhor o Arcanjo Gabriel, que anunciou com amor e veneração a Maria os planos de Deus, para que continuemos anunciando a boa nova sem medo, continuemos evangelizando e não nos calemos, não paremos a nossa missão. Que o nosso anúncio chegue ao coração de cada filho e filha de Deus. E e breve possamos resgatar mais e mais almas para o Senhor através da Nova Evangelização.







Manda Senhor o Arcanjo Rafael, que acompanhou Tobias em sua viagem, ajudando-o em suas dificuldades, para que resolvamos os nossos problemas diários, guie-nos por santos caminhos e assim paguemos todas as nossas dívidas de amor e financeiras. Que todas as questões pendentes, pessoais e comunitárias, sejam solucionadas com sabedoria. Que ele nos traga a cura de todas as feridas que trazemos das batalhas travadas e dê um fim em problemas e questões que têm atrapalhado a comunidade avançar com mais liberdade na evangelização e na construção do Reino de Deus aqui na terra.



SENHOR JESUS, tu és o CAMINHO para os ENCONTROS, a VERDADE desses ENCONTROS e a VIDA de cada ENCONTRO, derramai sobre nós tuas bênçãos, levando-nos a viver intensamente o nosso CARISMA. 

 ORAÇÃO A MARIA SANTÍSSIMA:

“MÃE SANTÍSSIMA, MÃE AMOROSA, MÃE CASTÍSSIMA E SEMPRE VIRGEM MARIA, suplico que pises a cabeça da serpente que quer nos perder; venhas em nosso auxílio, para que em tudo possamos dizer sim e sermos fiéis aos planos de DEUS, como a Senhora foi. MÃE DO PERFEITO AMOR, como filhos teus, façamos tudo por amor, com amor e para o amor, em honra ao teu amado filho, NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. Ó MARIA SANTÍSSIMA, não quero dar um passo sequer sem a tua presença, pois bem sei que, se estiveres ao meu lado, não me perderei no caminho e serei guardado por ti até o céu, onde poderei passar a eternidade adorando JESUS junto com a SENHORA, os anjos e os santos. MARIA, MÃE DE TODAS AS GRAÇAS, intercede por nós junto a teu FILHO, para que sejamos dignos de suas promessas. MÃE, sei que, por fim, o teu IMACULADO CORAÇÃO TRIUNFARÁ, e é nele que quero refugiar-me até chegar à morada Celeste. Amém.” 
Nossa Senhora das Graças, rogai por nós. Nossa Senhora do Perfeito Amor, rogai por nós. Amém. 

ORAÇÃO À SANTA CRUZ: (Fazer essa oração com uma Cruz na mão) 

“Pelo poder da CRUZ SAGRADA DE NOSSO SENHOR (traçar o sinal da Cruz sobre si), pela força Divina da CRUZ (traçar o sinal da Cruz sobre si), sejamos protegidos contra os ataques do mal. Que se despedacem na CRUZ (traçar o sinal da Cruz sobre si), todos os dardos inflamados do maligno lançados contra nós. Ó CRUZ (traçar o sinal da Cruz sobre si), sinal de redenção e vitória, que ligas a terra ao céu e abraças o pecador, abençoa-nos com a luz que emana desse madeiro e dá-nos vida. Ó BENDITA ÁRVORE DA CRUZ (traçar o sinal da Cruz sobre si), que ao depositarmos nossas vidas aos teus pés, sejamos curados de nossas enfermidades, lavados de nossos pecados e libertos de nossas prisões. Adoramos-te, ó SANTA CRUZ, amamos-te, ó SANTA CRUZ. Que marcados na fronte por ti, jamais sejamos confundidos e possamos um dia entrar no céu. Não quero mais nada a não ser a CRUZ (traçar o sinal da Cruz sobre si), quero tomá-la a cada dia e seguir o meu SENHOR com alegria e profundo amor pela humanidade (traçar o sinal da Cruz sobre si). Amém.” 

ORAÇÃO A SÃO BENTO: 

“Ó amado Patriarca São Bento, fazei-nos cumprir sempre as regras de amor da Comunidade Encontro, que não existem para oprimir e sim para nos libertar e santificar. Possamos, sem medo, estender os nossos ramos o quanto Deus quiser para abrigarmos os irmãos e irmãs que nos forem mandados. Que, pela tua intercessão junto ao Pai de amor, tenhamos uma profunda intimidade com Ele assim como tu o tinhas e sejamos dóceis ao Espírito Santo, para nos anteciparmos sempre às ciladas e investidas do maligno. Leva-nos a agir como o Pai misericordioso e a acolhermos com amor os que batem à nossa porta. Alcança do Senhor a graça (aqui se coloca a intenção) que fervorosamente te suplicamos e concede-nos a alegria de uma santa morte. Amém.” 
São Bento, rogai por nós. Amém. 

ORAÇÃO A SÃO FRANCISCO:

“Ó humilde e fraterno irmão de Assis, ajude-nos a alegrar o dia de nossos irmãos e da humanidade, levando-nos a fazer de nossas vidas uma linda canção de amor e louvor ao Criador. Que o amor fraterno seja para nós a força que nos impulsiona para irmos ao encontro dos irmãos e nos leva a servir a todos com verdadeira alegria. São Francisco de Assis, tu que trouxeste em teu corpo os estigmas que recebeste do Salvador, intercede por nós junto a Cristo, Nosso Senhor para que, imitando-o em tudo, possamos trazer em nós as marcas do amor e dediquemo-nos com profunda caridade a socorrer o próximo nas suas diversas formas de pobreza. Amém.” 
São Francisco de Assis, rogai por nós. Amém. 

ORAÇÃO A SÃO PADRE PIO: 

“Bondoso e misericordioso São Padre Pio de Pietrelcina, exemplo de obediência e amor, concede-nos por tuas bênçãos aceitar tudo o que nos acontece com docilidade e paz, dizendo sempre ao Senhor que, se Ele permitiu e quer, nós também queremos. Dá-nos vivenciar com sincero arrependimento de coração o sacramento da penitência; amar o pecador mas detestar o pecado, levando-o ao Encontro de Deus pela via da reconciliação e da oração; de si mesmo pela via do autoconhecimento e dos outros pela via do amor. Que possamos reconhecer que sem Jesus nada podemos e, assim, pedir constantemente: “Fica, Senhor, comigo”. Que adoremos e amemos com todo o nosso coração a Santa Eucaristia e honremos a Santa Mãe de Deus e sempre Virgem Maria. Amém.” 
São Padre Pio, rogai por nós. Amém.

ORAÇÃO A SÃO JOÃO PAULO II:

“Totus Tuus ego sum, essa foi a entrega que fizestes a Maria em todo o seu pontificado, bendito e venerável São João Paulo ll. A tua vida também foi como a de Maria, sempre apontando para Cristo. Vinde nos ajudar a vivermos essa entrega profunda de amor a Nossa Senhora e em tudo o que fizermos apontarmos para o Senhor Jesus. Que por onde passarmos espalhemos o amor e a unidade no coração de todos como fizestes ao redor do mundo. Não haja em nós fechamento e nem medo do novo e que as pessoas sejam para nós bens preciosos atraindo-as para Cristo e ajudando-as a viverem a santidade no mundo de hoje. Conduza-nos pela sua presença e poderosa intercessão pelos lindos e ousados caminhos da nova evangelização sempre dóceis ao Espírito que sopra como e onde quer. Que possamos viver como estrangeiros nessa terra e não desistirmos quando cairmos, pois como tu mesmo falaste: Os Santos são pecadores que não desistem. Ajuda-nos a sermos moradores de capelas e adoradores que no seguimento de Cristo não voltam atrás. Amém.
São João Paulo ll, rogai por nós. Amém.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Qual é a minha vocação?

Estamos no mês vocacional, período em que vemos grande movimentação em nossas paróquias no incentivo à juventude na descoberta desse chamado de Deus. É também aquele momento que surge aquela pergunta na cabeça: “qual é a minha vocação?”. E me atrevo a estendê-la para todas as idades, não apenas para os jovens.
Para começar a nossa partilha, vamos entender o sentido real de vocação: chamado; chamado de Deus. E todo chamado requer uma resposta e quando nós falamos de Deus, estamos falando também de Amor, logo, esse chamamento do Amor precisa de uma resposta com Amor.
Então, você fica mais confuso mesmo sendo tão bem esclarecido: “como eu vou dar uma resposta a um chamado que não descobri ainda?”. Meu irmão, minha irmã, cuidado com essas “crises vocacionais”, elas sendo alimentadas pela voz do inimigo podem não apenas te tirar do caminho de descoberta da vocação específica, mas pior, te afastar de Deus. E é nesse ponto que quero chegar: a vocação primeira! Pois bem, vou considerar que você já é batizado (a), e sendo batizado você é membro da Igreja, filho de Deus e não apenas criatura. Você é um cristão, imagem e semelhança de Deus, chamado a ser um outro Cristo, vocacionado do Céu! Opa, acho que você acabou de compreender sua vocação primeira. Não? Vamos ser mais claros ainda: você é chamado a ser santo! E aí, entendeu?
De coração, espero que isso não tenha te surpreendido, pois tenho fé que você já caminha buscando a santidade. Porém, continuando nossa partilha destrinchando mais ainda sobre vocação, te faço uma nova pergunta: quanto de amor você tem colocado na sua resposta? Vocação é chamado, lembra? E será através desse amor depositado e entregue ao Amor Maior que Ele mesmo te conduzirá as profundezas do chamado para respostas ainda maiores.
Por isso gosto sempre de dizer: todos têm uma vocação! E digo num âmbito religioso mesmo e não profissional da sociedade secular. Uns são chamados a se transfigurar a Cristo no seu trabalho, na sua família, no serviço nas paróquias e comunidades, outros de forma mais radical se entregando totalmente numa vida com o Sagrado, mas todas essas vocações são chamadas primeiro a santidade; a particularidade da forma de vida e carismas são os caminhos que Deus nos dá para sermos santos.

E aí, você está vivendo sua vocação?

Karla Maria - Discipulado Com. Encontro 

Um coração fervoroso de amor pela Imaculada Virgem Maria.



Raymond Kolbe, filho de Júlio Kolbe e Maria Dabrowska, nasceu aos 8 de janeiro de 1894, em Zdunska Wola, perto de Lódz, na Polônia. Sua família era pobre, de humildes operários, mas muito rica de religiosidade. Ingressou no Seminário franciscano da Ordem dos Frades Menores Conventuais aos treze anos de idade, logo demonstrando sua verdadeira vocação religiosa.
Ao ser mandado para terminar sua formação em Roma, Maximiliano, inspirado pelo seu desejo de conquistar o mundo inteiro a Cristo por meio de Maria Imaculada, fundou o movimento de apostolado mariano chamado ‘Milícia da Imaculada’. Como sacerdote foi professor, mas em busca de ensinar o caminho da salvação, empenhou-se no apostolado através da imprensa e pôde, assim, evangelizar em muitos países, isto sempre na obediência às autoridades, tanto assim que deixou o fecundo trabalho no Japão para assumir a direção de um grande convento franciscano na Polônia.
Com o início da Segunda Grande Guerra Mundial, a Polônia foi tomada por nazistas e, com isto, Frei Maximiliano foi preso duas vezes, sendo que a prisão definitiva, ocorrida em 1941, levou-o para Varsóvia, e posteriormente, para o campo de concentração em Auschwitz, onde no campo de extermínio heroicamente evangelizou com a vida e morte. Aconteceu que diante da fuga de um prisioneiro, dez pagariam com a morte, sendo que um, desesperadamente, caiu em prantos.
São bem conhecidos os demais episódios que se deram no campo de Auschwitz: o comportamento do santo sacerdote franciscano, sua incansável atividade apostólica, em cada bloco para onde era mandado, etc.
No final de julho de 1941, foi transferido para o Bloco 14, cujos prisioneiros faziam trabalhos agrícolas. Tendo um deles conseguido fugir, dez outros, escolhidos por sorteio, foram condenados ao “bunker da morte”: um subterrâneo onde eles eram jogados desnudos, e permaneciam sem bebida nem alimento, à espera da morte.
Ante o desespero daqueles infelizes, São Maximiliano ofereceu-se para ficar em lugar de um deles, pai de família, e foi aceito por ser sacerdote. O ódio dos esbirros ao religioso era notório, mas ficaram estupefatos ao verificar até onde pode chegar a coragem, a fortaleza e o heroísmo de um padre católico, em cuja fisionomia se revelava um varão na força do termo. Sem dúvida, movia-o uma autêntica caridade para com seu conterrâneo, entretanto, outra razão também elevada o levou a tomar essa decisão: o desejo de ajudar aqueles condenados a terem uma boa morte, salvando suas almas.
Fechado o bunker, estava para sempre encerrado para eles o contato com o mundo exterior. Naquelas terríveis horas sem outra expectativa que a da morte, tratava-se de cada qual pôr em ordem sua consciência. Pode-se imaginar qual seria o medo da morte, do Juízo, do sofrimento, a tentação de desespero… Em tal situação, que privilégio poder ter por companheiro um sacerdote santo! Graças a ele, o bunker da morte se converteu em capela de oração e de cânticos… com vozes cada dia mais débeis. Três semanas depois, restavam vivos apenas quatro. Julgando que aquela situação se prolongava demasiado, decidiram as autoridades aplicar-lhes uma injeção letal de ácido muriático.
Padre Kolbe foi o último a morrer naquele pavoroso subterrâneo. Estendeu espontaneamente o braço para a injeção. Alguns momentos depois, um funcionário do campo o encontrou morto “com os olhos abertos e a cabeça inclinada. Seu rosto, sereno e belo, estava radiante”.5
Cumprira sua última missão: salvara a si próprio e aos demais. Era o dia 14 de agosto de 1941, véspera da Assunção de Maria.O corpo de Maximiliano Kolbe foi cremado e suas cinzas atiradas ao vento. Numa carta, quase prevendo seu fim, escrevera: “Quero ser reduzido a pó pela Imaculada e espalhado pelo vento do mundo”.
Ao final da Guerra, começou um movimento pela beatificação do Frei Maximiliano Maria Kolbe, que ocorreu em 17 de outubro de 1971, pelo Papa Paulo VI. Em 1982, na presença de Franciszek Gajowniczek, que sobreviveu aos horrores do campo de concentração, São Maximiliano foi canonizado pelo Papa João Paulo II, como mártir da caridade. Por seu intenso apostolado, é considerado o patrono da imprensa.
E no dia 10 de outubro de 1982, na Praça de São Pedro, uma multidão de mais de duzentas mil pessoas ouvia um Papa, também polonês, declarar mártir esse sacerdote exemplar que não só morreu para salvar uma vida, mas, sobretudo, viveu para salvar muitas almas. Ele que jamais se cansava de dizer: “Não tenham medo de amar demasiado a Imaculada; jamais poderemos igualar o amor que teve por Ela o próprio Jesus: e imitar Jesus é nossa santificação. Quanto mais pertençamos à Imaculada, tanto melhor compreenderemos e amaremos o Coração de Jesus, Deus Pai, a Santíssima Trindade”.
Pois, como afirmou João Paulo II ao canonizá-lo, “a inspiração de toda a sua vida foi a Imaculada, a quem confiava seu amor a Cristo e seu desejo de martírio”.

Fontes: Franciscanos e Arautos do Evangelho 

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Santa Clara, Patrona da Televisão



    
Resultado de imagem para Santa Clara de Assis qualidade boa


      Santa Clara, nascida em Assis, na Itália, nos últimos anos do século XII, foi conquistada para Cristo, pela pregação de São Francisco. Juntamente com ele, fundou, aos 28 de março de 1212, a ORDEM DAS IRMÃS POBRES, denominada em 1263 – 10 anos após sua morte – por bula do Papa Urbano IV, ORDEM DE SANTA CLARA OU POBRES CLARISSAS.

      Luta para seguir a Vocação

      Veio ela à luz em 11 de julho de 1193. Seus pais eram de família nobre e cavalheiresca, e donos de grande fortuna. Desde tenra infância, causava admiração por suas virtudes, gostava da oração e desprezava os bens deste mundo. Jovem de grande formosura, de cabelos dourados e traços puros, muito cedo consagrou a Deus sua virgindade, desejosa de entregar-se por inteiro à Beleza infinita.

     Na flor da mocidade, aos 16 anos, ouviu diversas vezes as pregações de um frade cuja conversão havia comovido toda a cidade de Assis: São Francisco. A exemplo de Nossa Senhora, Clara meditava em seu coração as palavras incisivas do jovem pregador e não tardou a compreender que estava chamada a imitá-lo na santa vida que ele levava. Resolveu, então, tudo abandonar para seguir aquela testemunha viva de Deus.

     Seus pais, porém, tinham outros planos… Juntando à formosura, à nobreza e à riqueza um temperamento amável, essa moça tinha diante de si todas as possibilidades de um casamento brilhante e… proveitoso à família. Começou então para ela, não a luta de Santa Joana d’Arc nos campos de guerra, mas uma árdua batalha de palavras e atitudes para convencer seus pais a aceitarem uma decisão já tomada e irrevogável.


      Filha e discípula de São Francisco


       Diante da imagem de Santa Maria dos Anjos, a jovem renunciou ao mundo por amor ao Menino Jesus, posto numa pobre manjedoura. Cobriu-se de uma túnica de lã e cingiu-se de uma corda, à maneira dos frades franciscanos, aos quais entregou suas luxuosas vestes. O próprio São Francisco cortou sua cabeleira de ouro e ela cobriu a cabeça com um véu negro, calçou sandálias de madeira e pronunciou os votos.


      Inconformados, seu pai e alguns parentes tentaram dissuadi-la de seguir o caminho por ela escolhido. Porém, firme na sua decisão, ela não se deixou em nada abalar pelos rogos e promessas que lhe fizeram. Quiseram, então, arrancá-la à força do Convento. Ela se pôs junto do altar e retirou o véu negro, mostrando-lhes a cabeça raspada, sinal do seu definitivo adeus ao mundo.

     A padroeira da Televisão

     Um ano antes de Santa Clara de Assis falecer, em 11 de agosto de 1253, ela queria muito ir a uma missa na Igreja de São Francisco (já falecido). Não tendo condições de ir por estar doente, ela entrou em oração e conseguiu assistir toda a celebração de sua cama em seu quarto no convento.

     Segundo seus relatos, a Missa aparecia para ela como que projetada na parede de seu humilde quarto. Santa Clara conseguiu ver e ouvir toda a celebração sem sair de sua cama. O fato foi confirmado quando Santa clara de Assis contou fatos acontecidos na missa, detalhando palavras do sermão do celebrante. Mais tarde, várias pessoas que estiveram na missa confirmaram que o que Santa Clara narrou, de fato aconteceram.

    Assim, pelo fato de Santa clara ter assistido a uma celebração à distância, em 14 de fevereiro de 1958, o Papa Pio XII proclamou oficialmente Santa Clara de Assis como a padroeira da televisão.

Fonte: Cruz da terra santa, arautos e irmãs clarissas
     

     Santa Clara trabalhou incansavelmente na Seara do Senhor durante seus 41 anos de vida monástica. Recebeu de seu Divino Esposo grandes graças místicas. Foi favorecida com o dom de operar milagres.

         

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

"Virai-me, pois este lado já está bem assado"

Hoje, a Igreja celebra a a vida de santidade e martírio de São Lourenço, Diácono em Roma, um de seus mais importantes mártires de toda a história. Este santo recebe a mesma veneração e respeito da Igreja com que recebeu também seus primeiros apóstolos, São Pedro e São Paulo. Nem os algozes, chamas, tormentos e corretes puderam impedir o crescimento de sua fé e seu amor por Jesus Cristo.
São Lourenço como primeiro dos Diáconos tinha grande amizade com o Papa Sisto II, que foi assassinado por ódio à fé cristã, ao vê-lo indo para o martírio falou: “Ó pai, aonde vais sem o teu filho? Tu que jamais ofereceste o sacrifício sem a assistência do teu Diácono, vais agora sozinho, para o martírio?”. E o Papa respondeu: “Mais uns dias e te aguarda uma coroa mais bonita!”. São Lourenço era também responsável pela administração dos bens da Igreja que sustentava muitos necessitados.
Nascido na província de Hispânia na primeira metade do século II d.C., Lourenço foi morto na Cidade Eterna em 258, com apenas 33 anos, idade bastante simbólica e expressiva para um espírito cheio de caridade como o dele, após ter sido obrigado a entregar às autoridades romanas as riquezas que a Igreja então possuía. Lourenço, para espanto dos que lhe haviam de tirar a vida, apresentou os grandes e verdadeiros tesouros que um cristão deve estimar: os pobres e os doentes, os mendigos e os desabrigados, as viúvas e os órfãos, todos enfim por cuja eterna salvação o Senhor derramou o próprio sangue e disse: “Eis aqui os nossos tesouros, que nunca diminuem, e podem ser encontrados em toda parte”.
Por causa disso, o imperador ordenou aos carrascos que, pondo-o sobre uma grelha, matassem a Lourenço num braseiro ardente. Sustentado, porém, pelo Espírito Santo em meio ao suplício, São Lourenço, sem deixar de rezar por seus torturadores, pôde dizer-lhes com alegre simplicidade: "Virai-me, pois este lado já está bem assado".
Peçamos neste dia a intercessão de São Lourenço pela nossa decisão, pela nossa Mãe Igreja, para que tenhamos um testemunho firme diante da vontade de Deus para as nossas vidas. O amor de Cristo precisa nos consumir até o fim, que seja até o último suspiro de vida. São Lourenço era inteiramente amante da Cruz, um verdadeiro Cristão, Servo e Filho do céu que deu sua vida por AMOR. Que assim também o sejamos através de uma firme decisão de viver a nossa vida para amar a Jesus de todo o nosso coração.
São Lourenço, rogai por nós!

Fontes: Canção Nova, Padre Paulo Ricardo