Pular para o conteúdo principal

As dores do crescimento

Quando se ouve a voz de Jesus e se diz sim ao seu chamado, abre-se um mundo novo de descobertas e muita alegria diante de nossos olhos. Mudamos nosso jeito de falar, vestir, deixamos de frequentar certos lugares... Enfim, os hábitos são alterados e com isso nossa consciência começa a ser formada no que precisamos deixar pelo caminho. Sabemos em nosso íntimo dos pecados, vícios e manias que precisam ser arrancados para que haja vida em nós, porém, na maioria das vezes, não sabemos como lidar com as dores dessas podas que o Espírito de Deus vem realizar em nós.
É necessário entendermos que o crescer passa pela dor de se deixar ser formado, e é preciso permitir isso acontecer da maneira que Deus deseja e não da forma que achamos que deva acontecer.
O homem tem sua essência na verdade e no amor, foi criado para ser amor. A bondade de Deus é o molde de todo ser humano, mas temos a liberdade amorosa que a Trindade nos deu, para modificar com o passar do tempo aquilo que é belo em nós e com isso vamos permitindo que o pecado entre em nossa vida, nos inclinando a uma escravidão em nossas próprias vontades e quereres.
O primeiro passo rumo à verdadeira liberdade é o sim, é o querer ser de Deus e voltarmos com amor e coragem nosso olhar para a Trindade, que é de onde viemos. Esse é um passo importante, mas não o principal. Com o tempo nossa alma pede mais, necessita de aproximar-se de seu criador e anseia por se assimilar verdadeiramente a Seu Senhor. Vem então o que eu penso ser o mais importante para o cristão: enfrentar a via da dor se deixando moldar pela Trindade.
Nos vemos em um campo, onde nossas dores, manias, vícios e pecados moram e onde há uma pequena via, estreita, onde devemos caminhar rumo ao ápice de nossa entrega: a Cruz. O Pai tem o poder de retirar esse campo do caminho, mas não o faz por amor a nós, pois sabe que precisamos enfrentar nossa história acolhendo-a com amor e misericórdia para nossa cura e crescimento. Ele deseja que cheguemos à maturidade de Cristo e para isso é preciso passarmos pela via sagrada da dor.
No início podemos desanimar e até convencer a nós e aos outros que estamos infelizes, que não conseguimos, mas tudo isso é apego aos vícios. Amar-se e amar a Deus, nesse momento, é justamente não se entregar, mas permitir que o amor nos purifique de tudo aquilo que nos escraviza. Devemos seguir olhando somente para Cristo e acreditando que vamos vencer, não por nossas forças, mas porque Ele caminha conosco. Teremos crises, iremos cair e desejaremos parar no meio da estrada, mas é preciso fitar fixamente o Cristo sabendo que muitas vezes Ele nos arrastará com vícios e tudo, sendo violento com nossa carne e quando nossas forças se esgotarem, Ele nos levará no colo até chegarmos à Cruz, nesse momento mais esperado, e que é preciso se dispor a arrancar tudo que é velho. Vai doer, mas é amor!
Não existe condição humana que não pode ser mudada pelo amor e é deixando-se crucificar que se morre para a vida velha e entoa-se o mais belo dos louvores. O caminho é doloroso, a morte para si é sofrida, mas devemos lembrar que Jesus já passou por ela e ressuscitou para nos dar a vida eterna. A alegria da Ressurreição supera toda a dor e todo o pesar, é quando se olha para trás e se vê uma vida mortificada para a vivência da plenitude da felicidade humana, e se canta o louvor da liberdade, que nos impulsiona a voar muito mais alto, saciando o desejo de nossa alma que é unir-se intimamente com seu Criador.
Tenhamos a coragem de sermos felizes, como nosso amado Papa nos pede. Sejamos ousados em falar para o mundo que queremos a Cruz, que ansiamos pela loucura de sermos verdadeiramente felizes.
Mickaele Dias Siqueira
Vocacionada da Comunidade Encontro

Assista o Musical "O Canto das Írias" da Comunidade Católica Shalom:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver.

Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações.

Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de loucura …

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra.
A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade.
Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um menino chamado Plácido …

Você está se preparando para morar no céu?

Deus preparou um lugar, uma morada no céu para cada um de nós, Ele nos prometeu isso. Mas Deus também quer morar em nós e Ele quer encontrar esse lugar preparado nos nossos corações. Nossa Senhora foi essa primeira morada aonde Jesus veio e habitou, se fez carne presente.  Você precisa se preparar para duas coisas na sua vida:
1.Para morar no céu, é preciso preparar-se e é por esse o processo de santidade: acostumar-se a amar sempre. Estar apaixonado pelos habitantes do céu, porque ninguém vai morar num lugar com pessoas que não amam certo? Tem que amar! Nossa Senhora já nasceu se preparando para ir morar no céu, já nasceu amando, ela não fixou nada na terra, não quis ter parte dela aqui, tudo dela foi para o céu. E você, está se preparando para ser tudo para o céu?
2.Para você morar no céu você precisa ter o céu morando em você, ter o dono do céu morando em você porque o céu começa em você. Nossa Senhora teve o dono do céu morando nela, uniu-se ao seu Criador, ao seu Senhor, de uma fo…