Pular para o conteúdo principal

Novena a Nossa Senhora da Conceição Aparecida

O texto da novena a seguir, extraído de um manual antigo de orações em latim e italiano [1], foi vertido para a língua portuguesa por nossa equipe. Tem a vantagem de ser uma oração tradicional, com pedidos espirituais e formas bastante piedosas de se dirigir à Virgem Santíssima. (O que deveria ser uma regra para qualquer novena que a ela se faça, mas não é isto, infelizmente, o que se encontra em muitos lugares.)
A devoção à Imaculada Conceição é particularmente forte nos países lusófonos e acompanha a história de Portugal desde as suas origens. Três fatos são suficientes para atestá-lo: No Cerco de Lisboa, em 1147, quando a cidade foi tomada dos muçulmanos por D. Afonso Henriques, o primeiro rei português, uma Missa pontifical de ação de graças foi celebrada em honra à Virgem da Conceição.
Na crise dinástica do século XIV, que se resolveu com a Batalha de Aljubarrota, em 1385, D. Nuno Álvares Pereira (São Nuno de Santa Maria) mandou construir em Vila Viçosa um tempo a Nossa Senhora da Conceição.
Após a Restauração da Independência de Portugal, em 1640, D. João IV jurou e proclamou solenemente Nossa Senhora da Conceição como Rainha e Padroeira de Portugal e de todos os seus territórios ultramarinos (o que incluía, na época, o Brasil). Na provisão régia — confirmada depois pelo próprio Papa —, o rei prometeu “confessar e defender sempre (até dar a vida sendo necessário) que a Virgem Maria Mãe de Deus foi concebida sem pecado original”. Depois, num ato profundamente simbólico, coroou a imagem da Virgem da Conceição, na mesma igreja de Vila Viçosa, e desde então os reis de Portugal nunca mais colocariam a coroa real em sua cabeça, como forma de reconhecer na Virgem Maria a única verdadeira soberana de todo o reino lusitano.

Essa devoção também se tornou particularmente cara ao povo brasileiro, principalmente com a pesca milagrosa de uma imagem de Nossa Senhora da Conceição no rio Paraíba, em 1717 — daí o culto à Virgem Aparecida. No século seguinte, o Brasil se tornaria independente de Portugal, mas a devoção à Imaculada continua a unir espiritualmente as duas nações.

Em 1854, o Beato Papa Pio IX finalmente proclamou como dogma a Imaculada Conceição, tornando obrigatória a todos os católicos essa doutrina que os portugueses e brasileiros já confessavam espontaneamente.

Por isso, sugerimos aos nossos leitores que façam esta novena não só de 3 a 11 de outubro (quando nos preparamos para a festa de Nossa Senhora Aparecida), mas também dos dias 29 de novembro a 7 de dezembro (que precedem a solenidade da Imaculada Conceição) — embora essas orações possam ser rezadas a qualquer tempo.

Orações preparatórias

Vinde, Espírito Santo, enchei o coração dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor.

℣. Enviai o vosso Espírito, e tudo será criado.
℟. E renovareis a face da terra.


Oremos. Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, concedei-nos amar, no mesmo Espírito, o que é reto e gozar sempre a sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. ℟. Amém.

Ó Virgem puríssima concebida sem pecado, desde o primeiro instante toda bela e sem mancha. Ó gloriosa Maria, cheia de graça e Mãe de meu Deus, Rainha dos anjos e dos homens. Humildemente vos venero como Mãe do meu Salvador, que, sendo Deus, me ensinou com sua estima, respeito e submissão a vós a honra e a homenagem que vos devo prestar. Dignai-vos acolher-me a mim, que nesta novena a vós me consagro. Sendo vós refúgio seguro dos pecadores arrependidos, tenho razão para recorrer a vós; sendo Mãe de misericórdia, não podeis não vos compadecer de minha miséria; sendo, depois de Jesus Cristo, toda a minha esperança, não podeis não vos agradar da tenra confiança que em vós tenho. Fazei-me digno de chamar-me vosso filho, a fim de que possa dizer com confiança: Mostrais que sois Mãe.
— Em seguida, reza-se uma Ave-Maria, um Glória e a oração do dia:

Primeiro dia
Eis-me aqui aos vossos pés santíssimos, ó Virgem Imaculada. Alegro-me grandemente convosco, eleita desde a eternidade para ser Mãe do Verbo eterno e preservada da culpa original. Dou graças e bendigo à Santíssima Trindade, que vos enriqueceu com este privilégio em vossa Conceição, e suplico-vos humildemente que me alcanceis a graça de vencer as tristes sequelas que em mim deixou o pecado original. Fazei que eu as supere e não deixe mais de amar ao meu Deus. — Em seguida, reza-se o hino abaixo (ou a ladainha de Nossa Senhora):

℣. Toda bela sois, Maria.
℟. Toda bela sois, Maria.
℣. E sem a mancha original.
℟. E sem a mancha original.
℣. Sois a glória de Jerusalém.
℟. Sois a alegria de Israel.
℣. Sois a honra do nosso povo.
℟. Sois a Advogada dos pecadores.
℣. Ó Maria.
℟. Ó Maria.
℣. Virgem prudentíssima.
℟. Mãe clementíssima.
℣. Rogai por nós.
℟. Intercedei por nós ao Senhor Jesus Cristo.


Em seguida, reza-se:

℣. Em vossa Conceição, ó Virgem, fostes imaculada.
℟. Rogai por nós ao Pai cujo Filho destes à luz.

Oremos. Ó Deus, que pela Imaculada Conceição da Virgem Maria preparastes uma digna morada para o vosso Filho e em atenção aos méritos futuros da morte de Cristo a preservastes de toda mancha, concedei-nos, por sua intercessão, a graça de chegarmos purificados junto de Vós. Ó Deus, pastor e guia de todos os fiéis, olhai propício para o vosso servo N., que constituístes pastor de vossa Igreja; dai-lhe, nós vos pedimos, servir por palavra e exemplo aqueles a quem governa, a fim de alcançar a vida eterna com o rebanho que lhe foi confiado. Ó Deus, nosso refúgio e fortaleza, ouvi as piedosas súplicas de vossa Igreja, Vós que sois o autor da piedade, e concedei-nos alcançar eficazmente o que com confiança vos pedimos. Por Cristo, Senhor nosso. ℟. Amém.

Segundo dia
Ó Maria, lírio imaculado de pureza, alegro-me convosco, que desde o primeiro instante de vossa Conceição fostes cumulada de graça e recebestes o uso perfeito da razão [2]. Dou graças e adoro à Santíssima Trindade, que vos concedeu dons tão sublimes. Confundo-me todo diante de vós, vendo-me tão pobre de graça. Vós, que fostes plenamente cumulada de graça celeste, fazei-me participar e compartilhar dos tesouros de vossa Imaculada Conceição.

Terceiro dia
Ó Maria, rosa mística de pureza, alegro-me convosco, que em vossa Imaculada Conceição triunfastes gloriosamente da serpente infernal e fostes concebida sem a mancha do pecado original. Dou graças e louvo com todo o coração à Santíssima Trindade, que vos concedeu tal privilégio, e vos suplico que me alcanceis a força para superar todas as insídias do inimigo infernal e não manchar com o pecado a minha alma. Ajudai-me sempre e fazei-me, com vossa proteção, triunfar sempre do inimigo comum de nossa eterna salvação.

Quarto dia
Ó Imaculada Virgem Maria, espelho de pureza, encho-me de sumo gozo ao ver que vos foram infusos desde a vossa Conceição os dons mais sublimes e perfeitos de virtude e também todos os dons do Espírito Santo. Dou graças e louvo à Santíssima Trindade, que vos favoreceu com estes privilégios, e vos suplico, ó Mãe benigna, que me alcanceis a prática da virtude e a graça de tornar-me digno de receber os dons e a graça do Espírito Santo.

Quinto dia
Ó Maria, lua reluzente de pureza, alegro-me convosco, pois o mistério de vossa Imaculada Conceição foi o início da salvação de todo o gênero humano e a alegria do mundo inteiro. Dou graças e bendigo à Santíssima Trindade, que assim vos engrandeceu e glorificou, e vos suplico que me alcanceis a graça de saber aproveitar-me da paixão e morte do vosso Jesus. Que não seja para mim inútil o Sangue derramado na cruz, mas que eu viva santamente e me salve.

Sexto dia
Ó Maria Imaculada, estrela esplendorosa de pureza, alegro-me convosco, porque a vossa Imaculada Conceição foi motivo de grandíssima alegria para todos os anjos do paraíso. Dou graças e bendigo à Santíssima Trindade, que vos enriqueceu de tão belo privilégio. Fazei-me entrar um dia nesta alegria e poder, na companhia dos anjos, louvar-vos e bendizer-vos eternamente.

Sétimo dia
Ó Maria Imaculada, aurora nascente de pureza, alegro-me convosco, admirado de que no momento mesmo de vossa Conceição fostes confirmada em graça e tornada impecável. Dou graças e exalto à Santíssima Trindade, que vos distinguiu somente a vós com este particular privilégio. Impetrai-me, ó Virgem santa, um total e contínuo horror ao pecado, mais do que a qualquer outro mal, e que eu prefira antes morrer que voltar a pecar.

Oitavo dia
Ó Virgem Maria, sol sem mancha, alegro-me convosco, cheio de gozo por terdes recebido de Deus em vossa Conceição uma graça maior e mais copiosa que a alcançada por todos os anjos e santos no auge de seus méritos. Dou graças à Santíssima Trindade, admirado da suma beneficência com que vos dispensou este privilégio. Fazei-me corresponder à graça divina e a dela não mais abusar. Transformai-me o coração e fazei que eu me arrependa desde agora de minhas culpas.

Nono dia
Ó Maria, Virgem Imaculada, luz viva de santidade, exemplo de pureza e Mãe minha. Vós, apenas concebida, adorastes profundamente a Deus e lhe rendestes graças, já que por meio de vós, desfeita a antiga maldição, derramou-se a maior bênção sobre os filhos de Adão. Fazei que esta bênção acenda em meu coração um amor ardente a Deus. Inflamai-o vós, para que eu o ame constantemente e dele goze depois para sempre no paraíso, onde poderei dar-lhe graças mais ardentemente pelos singulares privilégios que vos concedeu e gozar de vós coroada de tanta glória.

Fonte: Padre Paulo Ricardo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver. Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações. Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de louc

A determinada determinação de Santa Teresa D'Ávila

  Na ascese teresiana goza um papel importante a atitude decidida e totalitária de entrega a Deus. Teresa a chama “determinada determinação”, com uma frase muito sua na qual quis realçar a fortaleza e a totalidade da entrega a Deus. “Determinar-se” é começar uma nova vida; “determinada determinação” ‘’é encurtar as distâncias e fazer de tudo para não voltar atrás; é fazer uma “opção fundamental” por Cristo, como agora diremos.  A palavra-chave aparece com força na experiência teresiana nos momentos cruciais de sua vida; e a aplica também em sua pedagogia. Momento de conversão que a santa identifica com a vontade de empreender o caminho da oração: “Falando agora dos começam a ser servos do amor (que não me parece outra coisa além de nos determinarmos a seguir por este caminho ao que tanto nos amou” (V 11,1); “Pois no princípio está a maior dificuldade dos que estão determinados a buscar este bem e a realizar este empreendimento”(ib. 5). A tensão aumenta em uma passagem polêmica do Ca

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência? Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita.  “Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10) A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação at