Pular para o conteúdo principal

Texto de homenagem pelos 50 anos de Clayton

05.05.2015 - Foi lido ontem, na Missa em ação de graças pelo aniversário de 50 anos de Clayton, este belíssimo texto que vem passando por sua trajetória de entrega e de vida espiritual.

Conheça mais da vida de nosso fundador.


“Tu és meu filho e eu hoje te gerei” (Salmo 2) - Gratidão a Deus que traçou deste toda eternidade planos de amor para a humanidade e desejou que você fizesse parte de um deles. 

“Um encaixamento de madeira adaptado aos alicerces de um edifício não se desconjunta. Assim é o coração firmado por uma decisão bem amadurecida.” (Eclesiástico 22, 19-20) - Gratidão a Deus por sua decisão firme e radical que até hoje atrai vocações autênticas. 

“Eis aqui a serva do Senhor faça-se em mim segundo tua palavra” (Lucas 1, 38) - Gratidão, escravo de Deus, Filho de Maria, por seu SIM fiel e total. 

"Reerguerás as ruínas antigas, reedificarás sobre os alicerces seculares; chamar-te-ão o reparador de brechas, o restaurador das moradias em ruínas." diz Isaías (Isaías 58, 12) “E tu, por tua vez, confirma os teus irmãos” Jesus diz pelo evangelista Lucas (Lucas 22, 32) - Ouvindo-os, você pastoreia tua comunidade e inúmeras vezes somos salvos pelas suas palavras.

Uma vez Jesus perguntou a Pedro: “Simão, filho de João, amas-me?” (João 21, 16) - Louvor a Deus pois este tornou-se um dos questionamentos que você mais se empenhou em responder com a vida. "Senhor, sabes tudo, tu sabes que te amo." (João 21, 17c)

Quantas vezes vimos você, entre lágrimas, suplicar a Deus com as mesmas palavras daquele cego, diante de tantos desafios e fraquezas: “Senhor, que eu veja” (Lucas 18, 41). E surpreendentemente contemplamos a atitude de seu Senhor e nosso: “Jesus levantou os olhos ao céu, de um suspiro e disse-lhe: ‘Éfeta!’, que quer dizer ‘abre-te’” (Marcos 7, 34)

Enquanto vivermos temos a certeza que te veremos repetir esta frase: "Meu Senhor e meu Deus (João 20, 28), meu Deus, meu Tudo" (S. Francisco) - Gratidão a Deus por tua vida, Mendigo de Deus, aquele que se encontra feliz tanto mais nos caminhos da pobreza e da mística do que nos da perfeição teológica.

Diz Isaías que “Os que contam com o Senhor, renovam suas forças; ele dá-lhes asas de águia. Corem sem se cansar, vão para frente sem se fatigar.” (Isaías 40, 31) 50 anos! Tempo de parar e de ir desacelerando? Não para você, gigante incansável do amor, que escala para ver o outro lado da montanha, sem medo de morrer amando os jovens.

Gratidão a Deus, Homem da cruz, Homem Eucarístico, filho de Bento, Pio, João Paulo II e Francisco, estes com certeza já leram e viveram este trecho de Cântico dos cânticos que você nos ensinou a meditar, na entrega de nossas vidas, sem reserva: “Eu sou do meu amado e meu amado é meu”. (Cântico dos cânticos 6, 2a)

Glórias a Deus, querido amigo e pai, hoje o sol já se pôs mas ele se porá todos os dias para você voltar ao seu Deus, aquele que você nos apresentou em sua face mais apaixonante: "Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se lhe ao pescoço e o beijou.” (Lucas 15, 20)

Feliz 50 anos! Feliz recomeço! Feliz novidade! Feliz a melhor parte que você ainda não viveu!

Como você mesmo gosta de dizer, sua comunidade é louca de amor por você!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver.

Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações.

Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de loucura …

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra.
A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade.
Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um menino chamado Plácido …

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência?

Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita. 
“Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10)

A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação atenta e cuidadosa dos p…