Google+ 10 características de quem sabe perdoar ~ Comunidade Encontro

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

10 características de quem sabe perdoar

Tantas vezes encontro com pessoas massacradas pela falta de perdão, destruídas por não conseguirem resolver, dentro de si e de suas histórias, dores de um recente ou antigo passado.
O grande inspirador deste texto e que aqui quer nos ajudar a oferecer o perdão, é o Pai Misericordioso da Parábola do Filho Pródigo (Lucas 15, 11-32). Este homem sofreu uma triste humilhação causada por seu filho mais novo, mas de uma forma impressionante sequer cogitou não perdoá-lo ou ser um pouco indiferente ou até mesmo primeiro dar uma correção para que ele aprendesse e aí então acolhê-lo, enfim. Convido você a meditar sobre esse interessante personagem da história de Jesus e fazer como ele:
1 – Generosidade: Quem se fecha em seu próprio mundo nunca poderá ver o verdadeiro mundo do outro.
2 – Observação e iniciativa amorosas: Deixar a situação cair no coração, repensar a atitude da pessoa, colocar-se no lugar dela e a partir disto, agir com amor.
3 – Esperança: Mesmo que a pessoa ainda esteja no erro e não tenha se arrependido em nada, não desacreditar jamais que ela pode mudar a si mesma e o curso dos acontecimentos.
4 – Humildade: Reconhecer que você também é passível de erros e guiado por outras circunstâncias poderia cometer a mesma atitude ou até pior.
5 – Maturidade: Superar os limites da infantilidade e do desejo egoísta de que tudo gire em torno de si.
6 – Alegria: A falta de perdão amarga a vida. Demonstrar afeto e carinho sem reservas pode surpreender aquele que, talvez, em seu erro, espera uma atitude de reprovação ou indiferença.
7 – Verdade: Encarar os fatos como realmente são e mesmo que sejam difíceis, não acumular os próprios julgamentos que deturpam a verdade.
8 – Dar o verdadeiro valor: Não resumir a pessoa ao erro. Ela não é e nunca será nivelada pelo que fez de errado, seu valor como pessoa é incalculável e imutável diante de Deus.
9 – Felicidade em recomeçar: Gerar em si e na pessoa a quem perdoo um feliz alívio em fazer tudo novo e diferente.
10 – Paciência: Dar tempo para o seu coração e para o coração da pessoa, mesmo que o perdão já tenha sido concedido. Às vezes demora um tempo para a situação se normalizar. E muitas vezes não vai voltar a ser como era antes, ao contrário, será ainda melhor pois terá passado por uma purificação de amor e perdão. “Reacostumar-se” com o “novo eu” e o “novo outro” que surgem é um belo desafio a ser vivido.
Que o Senhor te conceda o dom do perdão e, inspirado pelo Pai Misericordioso, você viva bem, viva livre, viva feliz sem pesos excessivos e desnecessários! Deus te abençoe.

Fernanda Rosetti – Consagrada da Comunidade católica Encontro

0 comentários: