Pular para o conteúdo principal

O que é a prática de amor a Jesus Cristo?

Deparo-me com o seguinte questionamento e mergulho dentro de mim na busca da resposta: “o que é a prática do amor a Jesus Cristo?”. Encaro a pergunta e extasio-me: como responder? Como responder algo que não vivo? Como descrever tamanho ato que me falta em minha vida?
Por dentro vou ficando com o coração esmagado por sentir-me tão amada pelo Cristo que apaixonadamente perdoou-me na Cruz, incansavelmente se doa num pedaço de pão na Santa Eucaristia e que nunca desiste de me mostrar o quanto é simples amá-Lo. E a simplicidade consiste em apenas viver o Evangelho, ser amigo de Cristo amando-O no irmão: visitando um enfermo, ouvindo o irmão, sendo obediente, desapegado de tudo e corajoso em pedir ajuda, mostrar as minhas misérias e o quanto sou necessitado de aprender.
Isso custa muito para mim, porém muito pouco diante da liberdade que terei na prática do amor! E esse custo é minha vida, minhas vontades, meu orgulho, minha preguiça, meu comodismo, minha inércia. Custa a minha conversão! A mudança radical de atitudes no meu hoje: só esse tempo que tenho! 
Pergunto: vale a pena? Sim, vale a vida! Vale o sentido do viver, a intensidade do meu ser e a sede de minh’alma. Vale a descoberta do meu lugar no coração de Deus.

Talvez a resposta da pergunta do início esteja no belo livro (e muito edificante) de Santo Afonso Maria de Ligório: “A prática do amor a Jesus Cristo”, mas atrevo-me a dizer que tudo o que lá ele perfeitamente escreveu para formar santos foi porque com excelência ele com sua vida e até as últimas conseqüências teve coragem de AMAR. AMAR: essa é a resposta; o AMOR é o caminho para praticá-lo, para tornar um com Cristo.

Oremos com Santo Afonso:
“Ó bom e amável Coração de Jesus, como é infeliz o coração que não vos ama! Morrestes na cruz por amor dos homens, sem nenhum alívio. Como podem os homens viver sem pensar em vós? Ó amor de Deus! Ó ingratidão humana! Ó homens, olhai o Cordeiro de Deus inocente, que agoniza e morre na cruz por vós, para aplacar a justiça divina pelos vossos pecados e assim vos atrair a seu amor. Vede como Ele pede a seu Pai Celeste para que vos perdoe. Vede e amai-o!
Meu Jesus, são tão poucos os que vos amar! Infeliz de mim, passei tantos anos sem pensar em vós e vos ofendi tantas vezes.
Meu amado Redentor, fazei-me chorar não tanto pelos castigos que mereci, mas pelo amor que me tendes. Dores, humilhações, chagas e morte de Jesus, amor de Jesus, fixai-vos em meu coração. Viva sempre em mim a vossa lembrança, fira-me continuamente e me abrase de amor! Amo-vos, meu Jesus, meu sumo bem. Amo-vos, meu amor, meu tudo! Amo-vos e quero vos amar sempre. Não permitais que vos abandone e vos perca jamais. Fazei que eu seja todo vosso; fazei-o pelos merecimentos de vossa morte na qual tenho firme confiança.
Maria, eu confio muito em vossa intercessão. Minha Rainha, fazei que eu ame a Jesus Cristo e também a vós, minha mãe e minha esperança! Amém.”

Karla Maria Tavares
Discípula da Comunidade Encontro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver.

Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações.

Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de loucura …

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra.
A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade.
Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um menino chamado Plácido …

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência?

Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita. 
“Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10)

A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação atenta e cuidadosa dos p…