Google+ Papa Francisco e o Patriarca Ortodoxo Youhanna X Yazigi ~ Comunidade Encontro

sábado, 28 de setembro de 2013

Papa Francisco e o Patriarca Ortodoxo Youhanna X Yazigi


Cidade do Vaticano (RV) - O Papa Francisco recebeu esta manhã, no Vaticano, o Patriarca Greco-ortodoxo de Antioquia e de todo o Oriente, Youhanna X Yazigi. Um encontro fraterno, dedicado em particular, à difícil situação na Síria e no Oriente Médio, como explicou o próprio Patriarca à Rádio Vaticano:

R: “Antes de tudo gostaria de expressar todo o meu profundo, caloroso amor ao nosso amado irmão em Cristo Papa Francisco. Trago no meu coração todos os sofrimentos da nossa gente na Síria, no Líbano, no Oriente Médio. Nós apreciamos muito aquilo que fez Sua Santidade pela nossa gente, pela nossa Igreja no Oriente Médio, na Síria, no Líbano, especialmente o seu empenho em buscar uma solução para restabelecer a paz através do diálogo e não da guerra”.

RV: Que impacto teve a iniciativa da oração e do jejum pela Síria de Papa Francisco? Que impacto teve nas pessoas na Síria?

R: “Foi muito importante. De fato, todo o nosso povo rezou junto naquele dia pela Síria, pelo Oriente Médio, pela paz em todo o mundo. Foi uma mensagem muito importante para todo o mundo e penso que também para todos os governos, não somente para as pessoas, mas também para os países e os governos, para encontrar uma solução de paz”. 

RV: O senhor foi pessoalmente atingido por este conflito: seu irmão foi sequestrado há cinco meses em Aleppo, junto com alguns Metropolitas Ortodoxos sírios. O que poderia nos dizer a este respeito?

R: “Sim, sim, infelizmente. Esperamos e rezamos, buscando, em todos os níveis, com o governo e com diversas pessoas, encontrar uma solução para este acontecimento. Esperamos. Até agora não tivemos nenhuma notícia oficial ou segura sobre nossos dois irmãos, os dois Metropolitas”.

RV: O senhor acredita que ainda estejam vivos?

R: “Nós esperamos. Esperamos que sim!”

RV: O senhor pode falar sobre isto com o Santo Padre?

R: “Sim, sim, absolutamente. Falamos sobre muitos assuntos. Antes de tudo expressei todo o meu amor, o meu amor fraterno à Sua Santidade, pessoalmente, e todo o amor da nossa Igreja de Antioquia, da Igreja Ortodoxa, à Igreja Católica. Como você sabe, sempre, na história, tivemos boas relações e cooperamos com a Igreja Católica, com a Cidade do Vaticano. Em relação à unidade, a nossa unidade dos cristãos, como você sabe, no diálogo entre os Ortodoxos e a Igreja Católica, tentamos fazer – e queremos fazer – aquilo que se pode, sempre juntos. Este é o desejo de Sua Santidade e também o nosso desejo. Falamos também sobre a presença dos cristãos no Oriente Médio: é uma questão muito importante no momento, porque muitas pessoas nossas deixaram a Síria, o Líbano e outros países. Não podemos aceitar um Oriente Médio sem a face de Cristo”. (JE)


Texto proveniente da página http://pt.radiovaticana.va/news/2013/09/27/youhanna_x_encontra_papa_francisco:_inaceit%C3%A1vel_um_oriente_m%C3%A9dio_sem/bra-732415
do site da Rádio Vaticano 

0 comentários: