Pular para o conteúdo principal

Orientações que você precisa saber para viver uma boa Quaresma


Nesta Quarta-Feira iniciou-se a Quaresma, um tempo que Cristo nos chama inteiramente à conversão. Voltar-nos para Ele é o que nos é proposto, é tempo de recolhimento e de penitência. Somos chamados a explorar novos campos nos nossos corações, somos convidados a abrirmos as portas para encontrar dentro de nós aquilo que precisa ser podado, ser jogado fora e que já não condiz mais com o nosso caminho de cruz. Viver e seguir o caminho do calvário aos nossos modos é caminho de perdição e não de penitência. É necessário descobrir qual caminho temos que seguir e de que forma Cristo deseja que passemos por ele e a Quaresma é um tempo propício para essa descoberta. Para o tempo quaresmal, temos algumas dicas de exercícios espirituais que podem te ajudar a viver uma Santa e inovadora quaresma:

·        SILÊNCIO: “Todos os grandes santos, místicos e doutores espirituais observavam e recomendavam o silêncio como um meio seguro para a santidade. Mas por quê? O que há de tão especial na prática do silêncio? No silêncio e no recolhimento progride a alma devota, e aprende os segredos das Escrituras", diz a Imitação de Cristo. "Guarda-te de falar muito", adverte São Doroteu de Gaza, "pois isso faz fugirem os pensamentos devotos e a lembrança de Deus". São Maximiliano Kolbe, por sua vez, declarava: "O silêncio é necessário, absolutamente necessário, na verdade. Onde não há silêncio, falta a graça de Deus. O silêncio também nos ajuda a preservar as graças que Deus nos manda. Assim como os mergulhadores são cuidadosos e diminuem a velocidade de seus movimentos para não desperdiçarem suas preciosas reservas de oxigênio, almas santas falam com cuidado e prudência, a fim de preservarem seu "reservatório" de graça.”


·         ABSTINÊNCIAS E JEJUNS: Em todo o tempo de Quaresma, muitas pessoas se abstêm de alimentos para bem viver este tempo, porém precisamos ter um coração totalmente voltado a Cristo, disposto à mudança, penitência e conversão.

    “Ao falar sobre a virtude da abstinência, Santo Tomás de Aquino cuida de distingui-la da simples "privação absoluta de alimentos" que, em si, "não designa nem uma virtude, nem um ato virtuoso, mas algo indiferente". Deixar de comer, pura e simplesmente, não significa nada. "Uma questão de alimento não nos aproxima de Deus; se não o comermos, não teremos nada de menos e, se o comermos, não teremos nada a mais" ( 1 Cor 8, 8), confirma o Apóstolo. (...) É claro que o jejum é importante. Mas, hoje – assim como em outros momentos da história do povo de Deus –, são muitas as pessoas que se privam de alimentos, sem praticar de verdade a virtude da abstinência.

  Segundo o Cân. 1252 Estão obrigados à lei da abstinência aqueles que tiverem completado catorze anos de idade; estão obrigados à lei do jejum todos os maiores de idade até os sessenta anos começados. Todavia, os pastores de almas e os pais cuidem que sejam formados para o genuíno sentido da penitência também os que não estão obrigados a lei do jejum e da abstinência, em razão da pouca idade.
     Por isso, escolha bem o que fazer nesta Quaresma mas sempre com o coração disposto a saborear as virtudes da abstinência.”

·         EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS: Segundo Santo Inácio de Loyola “os Exercícios Espirituais, abrangem qualquer modo EXAMINAR A CONSCIÊNCIA, MEDITAR, CONTEMPLAR, ORAR VOCAL OU MENTALMENTE e outras atividades espirituais. A finalidade dos Exercícios Espirituais pode ser resumida em três grandes metas: 1. Ser uma “escola de oração”, promovendo uma profunda união com Deus; 2. Desenvolver as condições humanas e espirituais para que o exercitante possa tomar uma decisão importante na sua vida; 3. Ser uma ajuda para a pessoa alcançar a liberdade de espírito, através da consciência do significado de sua existência, discernindo o que mais a conduz para a vida em plenitude.”

·         VIA SACRA: “O exercício da Via Sacra consiste em que os fiéis percorram mentalmente a caminhada de Jesus a carregar a Cruz desde o pretório de Pilatos até o monte Calvário, meditando simultaneamente a Paixão do Senhor. Tal exercício, muito usual no tempo da Quaresma, teve origem na época das Cruzadas (séculos XI/XIII): os fiéis que então percorriam na Terra Santa os lugares sagrados da Paixão de Cristo, quiseram reproduzir no Ocidente a peregrinação feita ao longo da Via Dolorosa em Jerusalém. O número de estações ou etapas dessa caminhada foi sendo definido paulatinamente, chegando à forma atual, de quatorze estações, no século XVI. O Papa João Paulo II introduziu, em Roma, a mudança de certas cenas desse percurso não relatadas nos Evangelhos por outros quadros narrados pelos Evangelistas. A nova configuração ainda não se tornou geral. O exercício da Via Sacra tem sido muito recomendado pelos Sumos Pontífices, pois ocasiona frutuosa meditação da Paixão do Senhor Jesus.
     Por “Via Sacra” entende-se um exercício de piedade segundo o qual os fiéis percorrem mentalmente com Cristo o caminho que levou o Senhor do Pretório de Pilatos até o monte Calvário; compreende quatorze estações ou etapas, cada uma das quais apresenta uma cena da Paixão a ser meditada pelo discípulo de Cristo. Embora semelhante exercício seja assaz na história do Cristianismo, as modalidades que ele hoje em dia são relativamente recentes. Percorramos, portanto, rapidamente o histórico da “Via Sacra” para entendermos o significado dessa prática.”

     Boa e Santa Quaresma!

Fontes: Padre Paulo Ricardo e Cléofas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver.

Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações.

Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de loucura …

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra.
A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade.
Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um menino chamado Plácido …

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência?

Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita. 
“Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10)

A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação atenta e cuidadosa dos p…