Pular para o conteúdo principal

Como encontrar meu estado de vida?

Qual é o seu estado de vida?
Será que vou me casar? Será que vou ser padre? Será que vou ser freira? Será que serei um solteiro da Igreja? Será que vou ser celibatário? Talvez essas perguntas já tenham passado pela sua cabeça ou estejam passando agora. Isso é sinal de que você está começando a buscar um dos presentes mais belos e caros que Deus nos deu: o estado de vida.
Todo ser humano foi criado para viver em um estado de vida, uma vocação específica que abraçará e viverá por toda a sua vida, assumindo todas as consequências, direitos e deveres. Com o passar do tempo, todos começamos a buscar essa vocação específica, pois queremos ser felizes e viver um projeto de vida que nos realize como pessoas e nos santifique.
É aí, então, que começam os conflitos, quando parece surgir uma grande confusão em nosso interior, e a única coisa que conseguimos enxergar em nossa mente é um grande ponto de interrogação com a seguinte pergunta: “Qual é o meu estado de vida?”. Começamos a nos questionar e, muitas vezes, parece que tudo se embaralha, não fica claro em nós qual é a nossa vocação, o nosso estado de vida. Por consequência, desanimamos nesta busca e até começamos a ficar com medo de descobrir e assumir essa realidade de Deus em nossa vida.
Corremos, a partir daí, o risco de frustrar os desígnios de Deus para nós, de fazermos as coisas de nossa própria cabeça, as quais resultam na nossa frustração. Entendemos, então, um pouco por que existem tantos casamentos que dão errado, porque sacerdotes abandonam o ministério, porque existem pessoas que têm tudo, mas, mesmo assim, não são felizes.
Deus sabe o que é melhor para nós
O Estado de vida que buscamos nunca pode ser visto como um “bicho de sete cabeças”. Ele é um projeto de vida maravilhoso, que Deus mesmo designou para cada pessoa; e quando é descoberto em Deus e assumido de todo o coração, resulta-se em benefício para nós e para todas as pessoas com quem convivemos.
Em primeiro lugar, precisamos compreender que Deus é simples, por isso, quanto mais nos agitamos interiormente, mais confusão surgirá em nós. É preciso parar, silenciar o coração e começar a treinar para ouvir Deus. Tenha a certeza de que Deus é o primeiro interessado no seu acerto e na descoberta de seu estado de vida. E é só n’Ele que conseguimos descobrir, verdadeiramente, o nosso chamado, que, posteriormente, assumimos e vivemos por toda a vida. Não precisamos ter medo de ouvir a voz de Deus, pois Ele conhece todas as coisas e sabe o que é melhor para cada um de nós.
E Deus fala! Fala no mais profundo do nosso coração e fala nos fatos do nosso dia a dia. Deus é concreto e, ao mesmo tempo, espiritual. Ele fala em nossa alma e nos fatos concretos que nos acontecem. Não se pode dar mais valor a um e desprezar o outro. Não se pode ouvir Deus no coração e não dar atenção devida aos fatos do dia a dia que vivemos, e vice-versa. A voz de Deus em nosso coração e a voz d’Ele nos fatos concretos do dia a dia irão nos conduzir e encaminhar para a descoberta do estado de vida e, então, começará a nos preparar para o abraçarmos conscientemente e vivermos.
Busque encontrar seu estado de vida!
Deus faz a parte d’Ele, mas é preciso que nós também façamos a nossa. Nossa parte é assumir o que Ele foi nos mostrando e viver de forma livre e consciente. Nunca podemos enxergar o estado de vida como uma imposição de Deus, mas sim como uma proposta de vida que resultará em realização e santidade! Por isso, não podemos nos fechar para nenhuma das realidades de estados de vida que existem. Assumir o estado de vida é muito mais do que simplesmente realizar um sonho ou buscar uma felicidade própria.
Não estamos aqui por acaso. Deus nos criou para uma missão que só se realizará plenamente se estivermos no estado de vida ao qual somos chamados a viver. Por isso, não podemos nos deixar levar pelos impulsos humanos nem pela busca de interesses próprios. O estado de vida é a base que Deus nos dá para vivermos e realizarmos plenamente a missão que Ele nos confiou. É vivendo-o com responsabilidade, empenho e dedicação que somos santificados e temos toda condição necessária para vencer o pecado.
Por isso, não tenha medo de buscar e encontrar o seu estado de vida. É preciso que você o busque em Deus, que vai no decorrer de nossa história nos revelando no profundo de nosso coração e nos fatos concretos do dia a dia. Assuma-o livre e conscientemente, sabendo que a proposta de Deus é o melhor para você! Deus falará! Deixe o Espírito Santo ensinar você a ouvi-Lo!

Fonte: Canção Nova

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver. Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações. Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de louc

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra. A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade. Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um meni

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência? Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita.  “Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10) A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação at