Pular para o conteúdo principal

Conheça a oração e as imagens mais antigas da Virgem Maria

 No ano de 1927, no Egito, foi encontrado um fragmento de papiro que remonta ao século III, no qual estava descrita a oração.

Conhecida com o nome de “Sub tuum praesidium” (À vossa proteção), o texto é a mais antiga oração a Nossa Senhora que se conhece. Além de ser, possivelmente, a primeira dedicada a Maria, ela traz uma grande importância histórica e teológica:

Histórica – Ela faz referência às perseguições sofridas pelos cristãos“livrai-nos do perigo”.

Teológica – Recorre à Maria como “Mãe de Deus” (Theotókos), um dogma que já havia sido proclamado no século anterior, no Concílio em Éfeso.

 

À vossa proteção recorremos,

Santa Mãe de Deus,

Não desprezeis as nossas súplicas

em nossas necessidades,

mas livrai-nos sempre

de todos os perigos,

ó Virgem gloriosa e bendita!

Amém.

 

E você? Já conhecia essa oração? Ela sempre traz pra gente a boa certeza do cuidado da Mãe de Deus e nossa. Vale a pena aprender e rezá-la todos os dias!

Aprecie agora 8 imagens mais antigas de Nossa Senhora!

1- A Virgem Maria e o menino Jesus nas catacumbas – Século II

via historyofinformation.com
via historyofinformation.com

Está localizada na Catacumba de Priscila em Roma, Maria parece estar amamentando o Menino Jesus no colo. Ela é datada de cerca do ano 150.

2- Nossa Senhora e o Menino Jesus com os Magos trazendo-lhe presentes – século III

Giovanni DALL'ORTO / Wikimedia Commons
Giovanni DALL’ORTO / Wikimedia Commons

Este é um retrato de um sarcófago que está nos museus do Vaticano. Ele mostra a cena dos magos adorando o menino Jesus. Ele é datado do século III.

3- Protetora dos povos romanos – século V

Public Domain / Wikimedia Commons
Public Domain / Wikimedia Commons

A imagem mais antiga e importante de Nossa Senhora em Roma, reza a lenda que era um dos muitos ícones pintados por São Lucas, embora historiadores datam sua composição original para o século V.

4) Virgem Maria e o Menino Jesus entronizado entre os Anjos e Santos – século VI

Public Domain / Wikimedia Commons
Public Domain / Wikimedia Commons

Esta imagem pode ser encontrada no Mosteiro de Santa Catarina, perto do Monte Sinai e é datada do século VI. Em torno de Maria e Jesus estão São Teodoro de Amásia, São Jorge, e dois anjos. Observe também a mão na parte superior da imagem (Deus Pai?).

5) Um ícone da natividade – século VII

54
via pravmir.com

Este é um outro ícone que se encontra no mosteiro Monte Sinai, e é datada do século VII.

6) Agiosoritissa (Mãe de Deus) – século VII

via communio.stblogs.org
via communio.stblogs.org

Originalmente de Constantinopla, este ícone do século VII está mantido na Igreja de Santa Maria do Rosário no Monte Mario, em Roma.

7) Capa da cópia dos Evangelhos – Entre os séculos VIII e IX

Domínio Público
Domínio Público

Esta é a tampa de marfim de uma cópia dos Evangelhos criado na Alemanha no final do oitavo e início do século nono.

8) ícone da Virgem Maria e do Menino Jesus – Século IX

Domínio Público
Domínio Público

Este ícone está guardado no Museu de Arte da Geórgia (país), e é datada do século IX.

 Fonte: Church Pop


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver. Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações. Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de louc

A determinada determinação de Santa Teresa D'Ávila

  Na ascese teresiana goza um papel importante a atitude decidida e totalitária de entrega a Deus. Teresa a chama “determinada determinação”, com uma frase muito sua na qual quis realçar a fortaleza e a totalidade da entrega a Deus. “Determinar-se” é começar uma nova vida; “determinada determinação” ‘’é encurtar as distâncias e fazer de tudo para não voltar atrás; é fazer uma “opção fundamental” por Cristo, como agora diremos.  A palavra-chave aparece com força na experiência teresiana nos momentos cruciais de sua vida; e a aplica também em sua pedagogia. Momento de conversão que a santa identifica com a vontade de empreender o caminho da oração: “Falando agora dos começam a ser servos do amor (que não me parece outra coisa além de nos determinarmos a seguir por este caminho ao que tanto nos amou” (V 11,1); “Pois no princípio está a maior dificuldade dos que estão determinados a buscar este bem e a realizar este empreendimento”(ib. 5). A tensão aumenta em uma passagem polêmica do Ca

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência? Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita.  “Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10) A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação at