Pular para o conteúdo principal

Dia dos Santos Arcanjos - Aprendendo com eles

Recorremos pouquíssimos aos anjos, raramente buscamos conhecimento sobre eles e o que podem fazer por nós. Desperdiçamos, assim, muitas graças, armas divinas que podem nos socorres, ajudar-nos em qualquer área de nossas vidas e da humanidade de uma forma geral. Desconhecemos os poderes angélicos, as suas potencialidades, a capacidade dos anjos em relação à vida humana e à matéria. São tantos os aspectos de sua existência e ação que não aproveitamos, não usufruímos. Nosso conhecimento a esse respeito é mínimo e podemos melhorar. Faz-se necessário, portanto, uma mudança de atitude, tomarmos consciência de que a ação angélica é real, concreta. 

Os anjos são estes que nos influenciam com boas ideias, santos pensamentos, inefáveis sentimentos capazes de nos aproximar de uma vida mais pura, mais santa, mais próxima de Deus. Eles nos ajudam a elevar aos céus as nossas orações e também de que forma receber as graças e comunicados do céu em direção a nós. Devemos nos empenhar em recorrer ao auxílio desse amigos de Deus e nossos. Frequentemente nos dirigirmos a eles em oração para descobrir: "Como adorar? como combater? como servir? como fazer boas escolhas? como discernir? como viver minha caminhada com Deus? como cuidar de alguém? como ser escravo de Maria?"

No aspecto do combate espiritual, por exemplo, muitas vezes travamos um combate e gastamos energia de forma errada por justamente não recorremos àqueles que são mestres na luta contra o mal, por não pedirmos o seu auxílio. A tática e a estratégia de guerra são inspiradas pelo exército celestial, é dele que devemos obter as direções. Pode ser que estejamos no posto de guerra errado, talvez no lugar dos anjos, e, portanto, desta forma, não alcançamos vitória e nos esgotamos em nossas forças. 


Que grande desastre seria todo o desenrolar da história de Tobias, Tobit, Sara e todos os que estavam envolvidos, se não fosse a intervenção de São Rafael. Que grande desastre seria se, quando ao anúncio de São Gabriel, Maria não tivesse dado ouvidos àquela voz angélica. E nós, como saberemos discernir a voz dos anjos se não a conhecemos?

Toda essa escuta também deve ser feita com o nosso anjo da guarda! Quão pouco nos aproximamos dele. Se aprendermos como é o cuidado do nosso anjo da guarda para conosco, aprenderíamos então como tão bem e perfeitamente cuidarmos de nossos irmãos.

Mestres no serviço a Deus, inteligência superior à inteligência humana! Mestres de adoração, mestres em todos os aspectos da existência humana. São eles, os anjos de Deus, professores na graça e nos retos caminhos.

Oremos: Santos arcanjos, Miguel, Rafael e Gabriel, ensinem-me a servir, a amar, a entender os caminhos de Deus, a cuidar dos irmãos. Ensinem-me a adorar perfeitamente o Senhor na Santa Eucaristia, a combater verdadeiramente o poder das trevas usando as táticas e as armas necessárias. Ensinem-me nas santas escolhas e nos santos discernimentos. Dai-me a graça, por fim, de ser conduzido por vós para a vida eterna, amém! 

São Gabriel com José e Maria, São Rafael com Sara e Tobias, São Miguel com todas as hierarquias, abri para nós esta via (faça o seu pedido).

Santos Arcanjos, roguem por nós!


Clayton B. Antar - Fundador da Com. Encontro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver.

Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações.

Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de loucura …

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra.
A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade.
Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um menino chamado Plácido …

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência?

Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita. 
“Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10)

A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação atenta e cuidadosa dos p…