Pular para o conteúdo principal

Mais do que conhecer, experimentar!

"Naquele tempo Jesus desceu a Cafarnaum, cidade da Galileia, e aí ensinava-os aos sábados. As pessoas ficavam admiradas com o seu ensinamento, porque Jesus falava com autoridade. Na sinagoga, havia um homem possuído pelo espírito de um demônio impuro, que gritou em alta voz: “Que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus!”Jesus o ameaçou, dizendo: “Cala-te, e sai dele!” Então o demônio lançou o homem no chão, saiu dele, e não lhe fez mal nenhum. O espanto se apossou de todos e eles comentavam entre si: “Que palavra é essa? Ele manda nos espíritos impuros, com autoridade e poder, e eles saem”. E a fama de Jesus se espalhava em todos os lugares da redondeza." (Lucas 4, 31-37)

O homem com o espírito impuro estava na sinagoga que para os judeus era o local de oração. O espírito imundo conhecia Jesus e reconhecia quem Jesus era: Filho de Deus, o Senhor, o Messias esperado, o Santo de Deus! Portanto, falar de Jesus, saber quem Ele é, conhecê-lo, até o demônio e inclusive ele é capaz disso. Estar na presença do Filho de Deus, é possível também para o diabo. Para nós, não nos contentemos com o mero "Ah, eu sei!", "Ah, já ouvi dizer". Não basta apenas conhecer, saber quem é. Não basta apenas ouvir o que Jesus diz ou fez quando é proclamada a Sagrada Escritura, não basta apenas estar um longo tempo na sua presença. Dessa forma não estamos sendo muito diferentes dos espíritos maus. Não se escandalize com este dizer. Ele é mais verdadeiro do que assustador. É preciso experimentar o senhorio de Jesus Cristo, sua autoridade, é preciso experimentar seu amor. De fato, é necessário TER UMA EXPERIÊNCIA COM JESUS. 

Diz a Palavra, que Jesus pregava com autoridade, estava cheio do Espírito Santo, e é esta autoridade que expulsa o mal, esta força e este amor que resgatam aquele homem possesso. Jesus repreende o espírito mau, este, por sua vez, antes de sair, joga o homem no chão que não se machuca em nada e então o espírito o deixa. Todos ao redor ficam admirados com aquilo que Jesus fez. 

Este nada mais é do que o grande amor de Jesus por nós. Amor imenso, que nos resgata. Amor imenso que nos liberta. Amor imenso que nos deixa livres para fazermos as nossas escolhas ainda que estas machuquem o seu próprio coração. Amor incalculável que tenta nos seduzir diariamente a uma vida mais profunda. Amor que vai além de nossas indignidades e carências. Amor que supera qualquer mal, vício, pecado. Um amor que não tem medo das atrocidades humanas. Um amor que sabe aonde a miséria humana pode chegar e é ali que ele mora também, pra nos resgatar quando chegarmos lá. O amor de Deus supera tudo e seus incontáveis feitos de amor pela humanidade, começando por sua entrega total, livre, generosa, fiel, fecunda e dolorosa na CRUZ, não cansam de se repetir e repetir. 

A cada NÃO do homem existe uma confirmação positiva da parte de Deus, como uma afirmação de confiança sobre sua criatura. É como se Deus confiasse na originalidade de sua obra. Ele conhece as engrenagens, cada peça, cada detalhe do funcionamento e mais do que ninguém é capaz de fazer a manutenção de tudo isso. Se necessário, abrir tudo, retirar cada componente, mexer em locais inacessíveis pela criatura, desconectar, desinstalar para começar do zero e ter uma bela obra "novinha em folha". É como se Deus não cansasse de dizer, constantemente, pra sua criatura, para a obra de suas mãos que somos cada um nós, um:  "ainda dá", "vou tentar de novo", "não desistirei", "tem jeito", "tenho um plano", "abrirei outro caminho", "vou tentar por essa via". 

Não há possibilidades de resistir a esse amor. Por isso, querido irmão, não apenas saiba quem é Jesus, não apenas saiba conferir a Ele os atributos que Ele tem. Até os demônios fazem isto. De verdade, ENCONTRE com Jesus numa loucura de amor que só pode ser profundamente experimentada por aquele coração desejoso e feliz que se escancara, ao intenso e incansável amor de Deus. 

Feliz recomeço!

Deus o abençoe.






Fernanda Rosetti - Consagrada da Comunidade Encontro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver.

Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações.

Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de loucura …

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra.
A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade.
Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um menino chamado Plácido …

7 dicas para servir como Maria

Dica #1: A reta intenção Maria sabia que tudo de bom que ela tinha vinha de Deus, por isso em tudo dava glórias a Ele, não a si. É possível perceber isso na oração que ela mesma nos deixou: “A minha alma engrandece e glorifica O SENHOR. Meu Espírito se alegra EM DEUS, MEU SALVADOR. Porque ELE OLHOU para humildade de sua serva. Todas as gerações, de agora em diante, me chamarão feliz, PORQUE O PODEROSO FEZ para mim coisas grandiosas” (Lc 1, 47). Quando achamos que ela vai falar de si, ela aponta para Deus, a fonte de todo bem. Então, se O motivo do meu serviço é porque EU sei mais, porque EU sou o mais bonito, porque EU falo melhor… Meu irmão, está tudo errado. Minha intenção está torta, pois a glória está sendo dada a mim, não a Deus. Às vezes até começamos direitinho, sabe? Em uma pregação, por exemplo, começamos anunciando a Boa Nova, trazendo a atenção dos irmãos para Deus, mas basta darem um risadinha que pronto, começo logo a pensar como sou bacana, engraçado e todos me amam. Aí …