Pular para o conteúdo principal

Conheça Sandra Sabattini, uma jovem de 22 anos que se tornou beata

Há algo no modo como os santos vivem que se diferencia da cultura circundante. Quer seja São Francisco descalço cantando enquanto implorava, ou Madre Teresa levantando os enfermos das ruas para suas casas para os moribundos, as histórias de homens e mulheres santos nos surpreendem com suas escolhas radicais. Hoje falaremos sobre Alessandra Sabattini, uma santa mulher italiana cuja vida era normal e contracultural, e que a Igreja declarou venerável apenas 34 anos depois de sua morte.

Alessandra, ou “Sandra” como a maioria das pessoas a chamavam, nasceu em Riccione, Itália, em 1961. A mais velha de dois filhos, ela cresceu em uma família católica devota - na verdade, durante a maior parte de sua infância, sua família viveu com irmão de sua mãe, que era pároco. Ela manteve um diário quando criança que revelou sua natureza piedosa desde tenra idade, uma vez escrevendo conforme relatado neste artigo , “Uma vida vivida sem Deus é apenas uma forma de passar o tempo, seja chato ou divertido, tempo para ser preenchido enquanto espera pela morte. ”

Sandra era adolescente quando conheceu um santo sacerdote chamado Oreste Benzi, que a Igreja declarou Servo de Deus em 2014, e se beneficiou de sua orientação espiritual por meio do grupo de jovens que ele organizou. Logo depois, ela participou de um programa de verão para adolescentes para cuidar de pessoas com deficiências graves. A experiência mudou sua vida, dando-lhe um propósito em servir e cuidar dos vulneráveis. Ela disse à mãe: “Trabalhamos até cair, mas essas são pessoas que nunca vou abandonar”.

Depois de terminar o ensino médio, Sandra começou seus estudos na Universidade de Bolonha, com o objetivo de se tornar uma missionária médica na África. Ela passou seus fins de semana e férias de verão como voluntária para cuidar de viciados em drogas em centros de reabilitação. Apesar de sua agenda lotada, ela fazia questão de passar algum tempo antes da Eucaristia todas as manhãs - outro exemplo de suas escolhas incomuns e admiráveis.

Ainda na universidade, Sandra fez amizade com Guido Rossi, um colega que também frequentava o grupo de jovens de Oreste Benzi, a Comunidade do Papa João XXIII. Ele compartilhou o sonho dela de se tornar uma missionária médica na África e, em pouco tempo, os dois se apaixonaram e ficaram noivos para se casar. A decisão de viver um noivado casto, que compartilhavam abertamente com os amigos, destacou-se na cultura universitária e juvenil ao seu redor.

Sandra falou sobre a necessidade de homens e mulheres santos se esforçarem não apenas para evitar o mal, mas para almejar a grandeza: “Hoje há muitos apenas bons cristãos, enquanto o mundo precisa de santos”. Infelizmente, seus próprios sonhos de trabalho médico-missionário não se realizaram; em 1984, quando ela tinha apenas 23 anos, ela morreu em um acidente de carro. O seu legado, no entanto, continua vivo no seu exemplo de santidade, que continua a inspirar e a encorajar muitas pessoas hoje.

Em 2 de outubro de 2019, o Papa Francisco aprovou um milagre por intercessão de Sandra, abrindo caminho para sua futura beatificação. Mais um milagre é necessário antes que ela possa ser declarada uma “santa”.

Fonte: aleteia.org

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver. Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações. Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de louc

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra. A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade. Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um meni

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência? Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita.  “Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10) A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação at