Google+ De Pentecostes em Pentecostes ~ Comunidade Encontro

sábado, 7 de junho de 2014

De Pentecostes em Pentecostes

No decorrer da história da Igreja, nos mais diversos momentos, vemos alguma voz profética a se levantar e pedir um novo Pentecostes. Na verdade, a Igreja só subsiste porque é sustentada pelo Espírito Santo, vivendo a cada momento um novo Pentecostes, afinal, o Espírito Santo é a alma da Igreja.
Nós temos o Pentecostes histórico, afirmado na Bíblia em Atos dos Apóstolos, capítulo 2. Mas ainda nos livros do Novo Testamento são citados vários momentos em que a presença do Espírito Santo causou conversões e confirmou a pregação dos apóstolos e a missão da Igreja nascente.
Não só, mas também por isso, continuamos celebrando Pentecostes a cada ano, para lembrar o acontecimento histórico e para afirmar a necessidade de um constante derramar-se do Espírito para renovar a face da terra, a vida da Igreja e o modo de pensar dos homens. É o Espírito Santo que traz novo vigor e nova juventude à vida e à missão da Igreja. É o Espírito Santo que nos direciona e nos esclarece a vontade do Pai. É o Espírito Santo que suscita profetas, vocações e ministérios para que a mensagem do Evangelho alcance "até os confins do mundo". E, sem dúvida alguma, é o Espírito Santo que faz com que, jamais, "nos conformemos com a mentalidade deste mundo, mas o transformemos pela renovação do nosso espírito" (Rm 12, 12).
Se tudo isso é obra do Espírito Santo, está claro por que os bispos, no Documento de Aparecida, renovaram o clamor por um novo Pentecostes (DAa 362). Se não for dessa maneira, não há a realização do Reino. Precisamos de cristãos cheios do Espírito Santo, capazes de ser discípulos e missionários no seu ambiente de vida. E, para ir direto ao assunto: a Igreja precisa de você, jovem, repleto do Espírito Santo, para ser protagonista de uma juventude nova, com valores renovados e coração comprometido com a fé e o próximo. A Igreja conta com você para construir um mundo novo. Cada batizado já possui em si o dom do Espírito, mas é necessário que com a oração e a vida comunitária possa colocar seus dons e talentos, dados por esse mesmo Espírito, em proveito de toda a comunidade e de toda a sociedade marcada, hoje, pela tendência em colocar Deus fora de seus projetos e de seu ambiente. E a responsabilidade é toda nossa! Nós, a Igreja militante, precisamos aderir cada dia ao chamado constante do Senhor a sermos testemunhas do seu amor e da sua ressurreição, e isso só faremos, de forma eficaz, se direcionados e sustentados pelo Espírito Santo. É essa graça que renova as estruturas do nosso coração constantemente e dá aquele amor que nos impele a gastar a vida em prol do anúncio de Jesus. É essa graça que tirou o medo dos discípulos, tornando-os capazes de assumir a cruz e a perseguição com alegria, por serem achados dignos de sofrer pelo Evangelho. É essa graça que faz a Igreja ser viva e atuante no mundo, através de você, batizado comprometido e constantemente fortalecido pela ação do Espírito Santo.
O Pentecostes de ser diário, mas liturgicamente o celebramos uma vez ao ano (hoje!). Que o Senhor nosso Deus conceda que a cada Pentecostes celebrado nós não apenas "lembremos" a grande manifestação histórica do Espírito Santo, mas possamos reviver sua renovada e atualizada presença entre nós. E assim caminhamos, de Páscoa em Páscoa, até a Páscoa definitiva... de Pentecostes em Pentecostes, até o Encontro pleno com a graça do Senhor!

Pe Reginaldo Carreira
Livro "Juventude e Fé"

0 comentários: