Pular para o conteúdo principal

Tratado do amor de Deus

Contendo alguns avisos para o progresso da alma no santo amor.


1.    O progresso no santo amor não depende de uma inclinação natura à isso - muito ama quem sente dificuldades de progredir no amor e busca superar essas dificuldades, para aquele que possui uma predisposição a ser mais amoroso deste é exigido buscar amar sempre mais e mais;

2.    É preciso ter um desejo contínuo de amar - “morra eu do teu amor, ó amigo do meu coração, que te dignaste de morrer por meu amor” (São Francisco);

3.    Para obter o desejo contínuo é preciso moderar os outros desejos – quem pretende o divino amor deve cuidadosamente reservar para isso seu tempo, seu espírito e seus afetos;

4.    As ocupações legítimas não nos impedem de praticar o divino amor – muitos reis e santos com suas diversas ocupações não deixavam de louvar a Deus e progredir no amor; e o próprio cumprimento fiel das obrigações legítimas é muito agradável à Deus;

5.   Empregar todas as ocasiões na prática do amor -...não é uma tentação extrema ser tão valente em imaginação, e tão covarde na execução?... As grandes obras nem sempre estão no nosso caminho, mas a todas as horas podemos fazer pequenas excelentemente, isto é, com grande amor... Certamente nos baixos e miúdos exercícios de devoção, a caridade pratica-se não só mais frequentemente, como também mais humilde, útil e santamente.

6.    É preciso ter o cuidado de fazer as ações perfeitamente - ...Também há almas que fazem muitas obras boas e crescem muito pouco em caridade, porque as fazem ou fria e frouxamente, ou por instinto e inclinação de natureza, mais do que por inspiração de Deus ou fervor celeste; ao contrário, há outras que fazem pouca obra, porém com uma vontade e intenção tão santa, que fazem um progresso extremo em dileção: têm pouco talento, mas administram-no tão fielmente, que o Senhor as recompensa por isso largamente;

7.    O meio geral para que as obras (ações) sejam realizadas no serviço de Deus -  tudo o que for feito, ser feito em nome de Jesus (Col 3,17; I Cor 10,31), a caridade esteja presente na intenção de nossas ações de forma natural (ex: a ação de um filho com seu pai) e os méritos de nossas ações sejam devolvidos a Deus.

8.    Outros meios para aplicarmos nossas obras ao amor de Deus – a renovação diária do nosso vigor e disposição à vida virtuosa através da recitação das jaculatórias, elevações do coração, retiros, santos exercícios. A aceitação de bom grado de tudo aquilo que o Bom Deus enviar sejam delícias, consolações, sejam provações a ponto de ter a coragem de rezar esta oração de Santo André (que foi usada também por São Carlos): Saúdo-te, ó Cruz preciosa! Saúdo-te, ó tribulação venturosa! Ó aflição santa, como és amável, já que saíste do seio amável desse Pai de eterna misericórdia, que te quis de toda eternidade, e te destinou para este caro povo e para mim! Ó Cruz! Meu coração te quer, já que te quis o coração de meu Deus. Ó cruz! Minha alma te ama e te abraça com toda a sua dileção.

9.    Devemos sacrificar o nosso livre arbítrio – "sai de tua terra ...e vem pra terra que eu te mostrar..."(Gn 12,1) (Heb 11,18), "...toma Isaac teu filho único..."(Gn 22,1ss). Ó livre arbítrio de meu coração! Que boa coisa vos será serdes atado e estendido na cruz do divino Salvador! Que coisa desejável vos é morrerdes a vós mesmo, para arderdes para sempre em holocausto ao Senhor! Nós temos a liberdade de fazer o bem e o mal: porém escolher o mal não é usar, e sim abusar, dessa liberdade.

10.  O monte Calvário é a verdadeira academia da dileção – Viva Jesus cuja morte mostrou quanto o amor é forte! O monte Calvário é o monte dos amantes. Todo amor que não tira sua origem da paixão do Salvador é frívolo e perigoso.

ORAÇÃO


Ó amor eterno! Minha alma vos reclama e vos escolhe eternamente. Oh! Vinde, Espírito Santo, e inflamai nossos corações do vosso amor. Ou amar ou morrer: morrer e amar. Morrer a qualquer outro amor, para viver para o amor de Jesus, a fim de que não morramos eternamente, mas, vivendo no vosso amor eterno, ó Salvador de nossas almas, cantemos eternamente: Viva Jesus! A Jesus amo. Viva Jesus a quem amo! Amo a Jesus que vive e reina pelos séculos dos séculos. Amém.


Fonte: Escritos de São Francisco de Sales

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver.

Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações.

Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de loucura …

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra.
A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade.
Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um menino chamado Plácido …

EXAME DE CONSCIÊNCIA PARA JOVENS E ADULTOS

Como se faz o exame de consciência?

Faz-se o exame de consciência trazendo à memória os pecados cometidos, a partir da última confissão bem feita. 
“Qual é a mulher, que tendo dez dracmas, e perdendo uma, não acende a candeia e não varre a casa e não procura diligentemente até que a encontre? E que, depois de a achar, não convoque as amigas e vizinhas, dizendo: Congratulai-vos comigo, porque encontrei a dracma que pinha perdido?” (Lucas 15, 8-10)

A dracma era uma moeda corrente na Judéia. A solicitude da dona de casa, apresentada na parábola do Evangelho a procurar a moeda em todos os ângulos dos quartos e das salas, é um excelente convite à nossa alma. Devemos examinar atentamente nossa consciência antes de nos aproximarmos da santa confissão. Não é possível detestar e confessar um mal sem conhece-lo. Ao passo que, o seu conhecimento, leva-nos à detestação e ao desejo de nos libertarmos dele quanto antes. O exame de consciência é, por conseguinte, a indagação atenta e cuidadosa dos p…