Pular para o conteúdo principal

Relacionamentos Humanos

Ninguém vive só! Una-se!


“Que seja um, é o que eu quero mais
Que seja um, é o que quero mais
O meu amor é o que torna capazes
Sem medo algum se amem mais
Sem medo algum se amem mais
O meu Espírito é quem age e faz”

Até quando você vai ficar se arrastando no conhecimento das atitudes de santidade? Até quando estará sendo esta criança espiritual que nunca cresce? Uma criança individualista fazendo o mesmo que todos fazem, comportando-se do mesmo jeito que o mundo se comporta? Quantos retiros, pregações e orações serão suficientes para você começar a ter a docilidade ao Espírito Santo? Quanto ainda falta? Será que Cristo precisa vir novamente para ser crucificado e passar em nosso meio ensinando  tudo novamente? Em sua segunda volta Cristo não voltará para morrer, mas para triunfar e levar consigo os santos, os homens e mulheres que entenderam o recado dele.
Devemos sair de nosso mundo individualista. A humanidade se deteriora, pois vive sozinha. Ninguém nasceu para ser sozinho. Quando acontecerá de o Senhor olhar para nós e não precisar “dar corda” para que possamos caminhar? O inferno está cheio de boas intenções, mas vazio daqueles que viveram o amor.
Reze: “Desperta a santidade que já foi plantada em mim. Eu posso e quero ser santo. Desperta a santidade em mim, Senhor.”
“É pelo amor entre vós que o mundo conhecerá que sois meus discípulos.” (Jo 13, 35). Somos perpetuadores da vida de Cristo do mundo. Algum materialista, porém, pode dizer: “O mundo não é isso. É preciso trabalhar, ganhar dinheiro, progredir” porém, se de fato, este tiver a consciência reta, reconhecerá também que sua resposta está fundamentada num único aspecto: “Viverá assim pelo preço de uma escravidão às paixões e vícios por toda a vida e depois uma eternidade desgraçada de escravidão ao demônio.” O preço do individualismo e de buscar sempre os próprios interesses, de fazer aquilo que bem se entende, empenhar-se sempre no próprio prazer e não dar ao irmão o prazer, a alegria, o consolo, é ser escravo do demônio pela eternidade. Porém aquele que realmente acredita no amor segue os passos de Cristo, quer ser santo, incomodar com o barulho do amor – sendo este barulho muitas vezes o silêncio -, vive a renúncia, pede perdão sempre, entrega-se ao Senhor e vive, vive santamente, vive o amor fraterno. Este já se livrou do demônio, já é completamente livre no amor.

Pense nisso: Muito mais do que qualquer plano material que você almeja atingir, deseje experimentar a fundo uma vivência autêntica do amor fraterno, de entrega, de abertura às necessidades do outro. Esta é a maior essência de nosso ser: Amar. Deus não deseja os desencontros mas os encontros verdadeiros e frutuosos com os irmãos. Ninguém vive só! Una-se!

Clayton Bechepeche - Fundador da Comunidade Encontro 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para se libertar da Dependência Afetiva

Senhor Jesus Cristo, reconheço que preciso de ajuda. Cedi ao apelo de minhas carências e agora sou prisioneiro desse relacionamento. Sinto-me dependente da atenção, presença e carinho dessa pessoa. Senhor, não encontro forças em mim mesmo para me libertar da influência dessas tentações. A toda hora esses pensamentos e sentimentos de paixão e desejo me invadem. Não consigo me livrar deles, pois o meu coração não me obedece. A tentação me venceu. E confesso a minha culpa por ter cedido às suas insinuações me deixando envolver.

Mas, neste momento, eu me agarro com todas as minhas forças ao poder de Tua Santa Cruz. Jesus, eu suplico que o Senhor ordene a todas as forças espirituais malignas que me amarram e atormentam por meio desses sentimentos para que se afastem de mim juntamente com todas as suas tentações.

Senhor Jesus, a partir de agora eu não quero mais me deixar arrastar por esses espíritos de impotência, de apego, de escravidão sentimental, de devassidão, de adultério, de loucura …

Milagres de São Bento

Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, testemunha o poder de Deus               Muitas pessoas perturbadas e possessas por espíritos maus, foram libertas por São Bento. Quando São Bento ordenava que os espíritos saíssem, quando estes não obedeciam, ele esbofeteava a pessoa ou a tocava forte com o cajado, mas quem sentia o golpe era o demônio. Sobre isto comenta Santa Escolástica, que por duas ocasiões viu que após alguns golpes os espíritos deixavam as pessoas como se tivessem levado uma bruta surra.
A pedra que não se movia               Havia ali também a construção uma enorme pedra, que serviu de altar para sacrifícios ao deus pagão Apolo. Tentavam os monges remove-la, mas não conseguiam. Chamaram São Bento, que percebeu que a pedra era segurada por demônios. O Santo ordenou que se retirasse, fez o Sinal da Cruz e os demônios fugiram e a pedra pode ser removia com grande facilidade.
Salva da morte São Plácido               Numa certa ocasião aconteceu que um menino chamado Plácido …

7 dicas para servir como Maria

Dica #1: A reta intenção Maria sabia que tudo de bom que ela tinha vinha de Deus, por isso em tudo dava glórias a Ele, não a si. É possível perceber isso na oração que ela mesma nos deixou: “A minha alma engrandece e glorifica O SENHOR. Meu Espírito se alegra EM DEUS, MEU SALVADOR. Porque ELE OLHOU para humildade de sua serva. Todas as gerações, de agora em diante, me chamarão feliz, PORQUE O PODEROSO FEZ para mim coisas grandiosas” (Lc 1, 47). Quando achamos que ela vai falar de si, ela aponta para Deus, a fonte de todo bem. Então, se O motivo do meu serviço é porque EU sei mais, porque EU sou o mais bonito, porque EU falo melhor… Meu irmão, está tudo errado. Minha intenção está torta, pois a glória está sendo dada a mim, não a Deus. Às vezes até começamos direitinho, sabe? Em uma pregação, por exemplo, começamos anunciando a Boa Nova, trazendo a atenção dos irmãos para Deus, mas basta darem um risadinha que pronto, começo logo a pensar como sou bacana, engraçado e todos me amam. Aí …